CPR: Pilotos do Team Hyundai Portugal Otimistas para o Rali de Mortágua

0

 

Carlos Vieira/Jorge Carvalho

Depois da visita aos Açores, a dupla de pilotos está confiante na performance dos competitivos Hyundai i20 R5, numa prova em que, tanto Carlos Vieira como Armindo Araújo, já saíram vitoriosos.

A principal competição dos ralis nacionais está de regresso ao Continente. O Campeonato de Portugal de Ralis ruma à região Centro para disputar a terceira prova da temporada, o Rali de Mortágua, sob a organização do Clube Automóvel do Centro. Será o terceiro rali de terra do ano, depois do inaugural Rali Serras de Fafe e do famoso Azores Airlines Rally, pontuável igualmente para o Campeonato da Europa FIA (ERC).

As duas duplas oficiais do Team Hyundai Portugal apostam em lutar pelos lugares cimeiros num evento que traz boas recordações tanto a Carlos Vieira como a Armindo Araújo, agora ao volante do Hyundai i20 R5.

Carlos Vieira e o navegador Jorge Carvalho foram a dupla mais forte do CPR em Mortágua na época passada (2º lugar absoluto), obtendo uma pontuação que contribuiu de forma significativa para o título nacional que garantiram no final do ano, no Algarve. O piloto de Braga vem de uma participação produtiva nos Açores, dando um claro passo em frente na sua evolução ao volante do Hyundai i20 R5.

“Os Açores foram importantes para nós porque, em termos de extensão, o rali equivale a duas provas‘normais’ do CPR. Isso deu-nos outro ritmo e outro conhecimento do carro”, referiu o campeão nacional em título. “Mortágua é um rali de que gosto, apesar de este ano ter existido alguma lama nos reconhecimentos. Acredito que o nosso i20 R5 está cada vez mais rápido e fiável e isso será fundamental para lutar pelos primeiros lugares”, afirmou Carlos Vieira, que ocupa nesta altura o 2.º lugar da classificação do Campeonato de Portugal”. Foto: Jorge Cabrita/OnWheelsTV

Armindo Araújo e o navegador Luís Ramalho têm elevadas expetativas para esta prova, num local onde o piloto de Santo Tirso já ganhou, em 2006, antes de partir para o WRC onde se viria a sagrar bicampeão do Mundo de Produção (2009 e 2010).

“Fiz o Rali de Mortágua quando a prova ainda era em asfalto e como tal não temos grandes referências dos troços deste rali”, analisou Armindo Araújo, que em Fafe teve um positivo regresso à competição, garantindo um top 5 logo no início da época. “Vamos precisar de entrar rapidamente no ritmo ideal para lutarmos pela vitória. Tivemos uma sessão de testes produtiva, onde pudemos trabalhar mais algumas afinações que tornam o i20 R5 ainda mais competitivo na terra. Estamos na expectativa quanto à nossa posição em Mortágua mas espero que este trabalho dê frutos”, concluiu o tetracampeão nacional, que após o top 5 de Fafe tem neste momento 12 pontos no campeonato.

Organizado desde 2004, o Rali de Mortágua terá a sua quarta edição consecutiva em pisos de terra e este ano inclui uma novidade absoluta logo no primeiro dia do evento (sexta-feira, dia 27): a Águeda Street Stage (2,59 km), que será percorrida por duas vezes, antes da Super Especial na cidade de Mortágua (2,06 km). No sábado (dia 28), estão agendadas um total de sete classificativas de terra, com duplas passagens pelos troços de Póvoa do Sebo (15,99 km) e Felgueira (17,98km), e três passagens pela especial de Gândara/Calvos (11,67 km), que perfazem o total de 110,18 km cronometrados do rali.

Fotos: Team Hyundai Portugal