João Ramos/Vítor Jesus – Toyota Hilux (Foto de arquivo)

A dupla João Ramos/Vítor Jesus, numa Toyota Hilux, abriram a temporada do CPTT da melhor forma, vencendo a Baja TT do Pinhal, disputada este fim-de-semana nos concelhos de Oleiros, Proença-a-Nova e Sertã.

João Ramos, sempre acompanhado de Vítor Jesus venceu na prova de abertura do Campeonato de Portugal de Todo-o-Terreno. Aos comandos da Toyota Hilux, o piloto de Vila Nova de Gaia dominou toda a prova, para vencer com uma distância de cerca de nove minutos, relativamente ao seu mais direto adversário. No entanto, a prova beirã não correu propriamente de feição ao piloto da Toyota, que esteve em vias de não sair do Parque Fechado para o grande dia de prova, com problemas para ligar o motor da sua pick-up. A ajuda foi necessária e, no final, traduziu-se numa penalização de seis minutos, que acabou por não ser suficiente para remover a dupla do Toyota do mais alto lugar do pódio.

“Não se pode começar de melhor forma”, referiu João Ramos no final. “Ganhei o rali e todos os sectores seletivos, o que também é muito bom porque fui buscar um ponto a cada um deles. Por isso, consegui obter o pleno a nível de resultado.

Foi uma prova muito complicada dadas as intempéries, mas a organização não tem culpa disso. Quero dar os parabéns à organização, não pelo meu testemunho, porque eu não sei avaliar a questão do road book, mas pelo Vítor Jesus, que diz que está de parabéns pela qualidade do mesmo”.

Pedro Ferreira/Hugo Magalhães – Ford Ranger – PMF Racing

A dupla Pedro Ferreira/Hugo Magalhães, numa Ford Ranger, assegurou a segunda posição. Em virtude da penalização imposta a João Ramos, os 2ºs lugares acabaram a pouco menos de três minutos do vencedor.

“De manhã correu tudo bem”, disse Pedro Ferreira. “Fizemos o troço sempre a rolar bem e conseguimos chegar facilmente à segunda posição. De tarde foi mais difícil. Tive uma saída de estrada que me fez perder cerca de 2m30s e a seguir o desembaciador avariou. Como o tempo estava húmido, a evaporação da água fez com que o vidro ficasse demasiado embaciado e a visão tornou-se muito reduzida. Cheguei mesmo a pensar que não ia chegar ao fim. Foi complicado”, concluiu o piloto, que ainda assim ficou satisfeito pelo excelente início de temporada.

Hélder Oliveira/Pedro lima – Mini Paceman

Na 3ª posição, classificou-se Hélder Oliveira no Mini Paceman, acompanhado por Pedro Lima. O piloto de Barcelos sofreu bastante no primeiro dia de prova, redimindo-se na fase final do segundo dia, recuperando várias posições, até se segurar no 3º lugar.

“Depois de todo o stress que tivemos, hoje de manhã conseguimos partir mais calmos”, referiu Hélder Oliveira. “Optámos por imprimir um ritmo forte logo desde o início para tentar recuperar posições. Ao km 20 tivemos um problema com o desembaciador, que deixou de funcionar, e perdemos algum tempo até que resolvemos fazer reset ao carro e as coisas voltaram ao normal. Ainda assim, fizemos tudo bem até ao fim e concluímos a parte da manhã em terceiro lugar. Na partida para a tarde a distância para os dois primeiros classificados era grande e então decidimos por rolar sem correr riscos. A certa altura apanhamos o Pedro Ferreira e ainda forçamos o andamento, mas ele reagiu e preferimos segurar a terceira posição. Um lugar de pódio é uma excelente forma de começar o campeonato e por isso estamos contentes”.

As derradeiras posições do top 5 foram para Tiago Reis/Valter Cardoso, num Mitsubishi Lancer, seguidos de Lino Carapeta/Rui António, num Range Rover Evoque Proto.

Rui Sousa/Carlos Silva Vencem em T2

Rui Sousa/Carlos Silva – Isuzu D-Max – Prolama (foto: AIFA)

A dupla Rui Sousa/Carlos Silva não teve concorrência à altura, vencendo em T2 com a Isuzu D-Max. A dupla, uma das mais bem sucedidas de sempre no Todo-o-Terreno nacional, dominou a prova de fio a pavio, sobrepondo-se à concorrência, concluindo ainda em 8º da Geral, mesmo à frente de Hugo Raposo, que numa Nissan Navara venceu em T8.

Francisco Gil/Filipe Rasteiro Vencem no Desafio Total/Mazda

Francisco Gil/Filipe Rasteiro – Desafio Total/Mazda (foto: AIFA)

Entre os participantes da primeira prova do ano no Desafio Total/Mazda, todos a terem que superar uma competição bastante dura, acabaram por ser Francisco Gil/Filipe Rasteiro os mais fortes. Numa prova em que apenas dois carros da competição chegaram ao fim, os vencedores concluíram com praticamente uma hora de vantagem sobre os segundos classificados, Jorge Cardoso/Joaquim Norte.

João Monteiro vence nos SSV

João Monteiro/Manuel Pereira

Entre os participantes dos SSV à primeira ronda do CPTT, o mais forte foi João Monteiro, num Can-Am, navegado por Manuel Pereira, que concluíram 19s na frente do 2º classificado, Pedro Carvalho/André Guerreiro.

Cada vez mais ‘viciado’ nestas coisas do Todo-o-Terreno, o ‘football coach’ André Villas Boas correu com um SSV na Baja TT do Pinhal, conseguindo ser o 20º entre 60 participantes. Nada mau.

Fotos: Oficiais