Paul Di Resta venceu esta tarde em Brands Hatch a Corrida 2 da 6ª etapa do DTM. Saindo de 2ª posição na grelha de partida, Di Resta reagiu de forma perfeita ao semáforo verde, para se superiorizar ao autor da pole position, Gary Paffett, à saída de Druids.

Enquanto que ainda durante a primeira volta o Safety Car era chamado à pista em virtude do incidente que envolveu Lucas Auer (Mercedes), Robin Frijns (Audi) e Augusto Farfus (BMW), com este último a ter que abandonar algumas voltas mais tarde, Paul Di Resta teve novo teste em mãos à 4ª volta, quando a corrida recomeçou. O escocês da Mercedes, soube manter o #2 C63 do Team HWA na frente do seu companheiro de equipa e líder do campeonato, posição que nunca veio a perder, embora durante grande parte da prova, o primeiro na prática tenha sido Jamie Green, que no #53 Audi RS5 do Team Rosberg retardou ao máximo a sua paragem na boxe, aguardando até ‘à última’ a chegada da prometida chuva que teimou em não aparecer no traçado. Quando Green finalmente parou e voltou à pista na 4ª posição, Paul Di Resta reassumiu na prática a liderança virtual que já era sua.

As derradeiras voltas da corrida foram intensas, com Paul Di Resta a defender-se de forma magistral de Gary Paffett, que foi usando o DRS não só para atacar o líder como para se defender do ritmo impressionante de René Rast, que no #33 Audi do Team Rosberg se revelou muito forte na fase final da corrida.

Com todos os três primeiros a pensarem sobretudo no campeonato, ninguém arriscou um milímetro e a vitória sorriu mesmo a Paul Di Resta e em duplicado à Mercedes, não só porque viu Gary Paffett ser segundo, como já na corrida de ontem havia ganho, mostrando um domínio incontestável no fim de semana britânico do DTM.

“O 16º lugar de ontem foi um resultado doloroso”, disse Paul Di Resta. “Trabalhámos no carro durante a noite e isso acabou por compensar. Além disso, hoje pude ter uma boa batalha com o Gary (Paffett) , tal como em 2010. Apesar do Gary não ter conseguido ampliar a sua liderança no campeonato, mantém-se em primeiro. No geral, estou muito satisfeito com o fim de semana. Os pontos obtidos por ele ontem também foram importantes e são esses que estão a fazer a diferença agora”.

René Rast salvou ‘a honra’ da Audi subindo ao derradeiro lugar do pódio. As restantes posições do top 5 foram para Pascal Wehrlein, no #94 Mercedes do Team HWA e para Marco Wittmann, no #11 BMW M4. Wittmann não ganhou para o susto na fase final da corrida, ao tentar passar Jamie Green, que tinha acabado de regressar à pista após a obrigatória paragem para troca de pneus. Em circunstâncias normais, a ultrapassagem de Wittmann teria sido normal, mas acabou por ser uma de alto risco, já que Jamie Green literalmente ‘atirou’ o piloto do BMW para fora da pista, numa manobra que lhe custou um mais que justo ‘drive through’.

Assim sendo, nas restantes posições pontuáveis classificaram-se, Mike Rockenfeller (Audi), Philipp Eng (BMW), Lucas Auer (Mercedes), Daniel Juncadella (Mercedes) e Nico Müller (Audi).

Nas contas do campeonato, Gary Paffett lidera nos Pilotos com 177 pontos, seguido de Paul Di Resta (148) e Marco Wittmann (110). Nas Equipas e Construtores, lideram a Mercedes-AMG Motorsport Petronas com 261 pontos e a Mercedes-Benz com 677 pontos. A próxima etapa do campeonato disputa-se de 24 a 26 deste mês em Misano (Itália).

Texto: Jorge Cabrita  Fotos: DTM Media, Audi, Mercedes