emov: Luz Verde Para 1º Serviço de Carsharing 100% Elétrico de Lisboa

0

 

Começamos de forma diferente a apresentação desta novidade, tão importante para a cidade de Lisboa e, para a sua população, ativa ou não. Começamos pela história, que ontem foi nossa, mas é todos os dias a de muitos e muitos.

Ontem, vindos do Algarve e querendo corresponder ao convite do Grupo PSA, viajámos até à capital, pela manhã, para estar presentes no lançamento oficial do emov, o primeiro serviço de carsharing 100% elétrico, que passa a partir de agora a estar disponível para a população, ou para qualquer utilizador que visite e se queira deslocar pela cidade, em automóvel entenda-se.

Entrando pela cidade, vindos da Ponte Vasco da Gama, dirigidos aos Paços do Concelho (Câmara Municipal de Lisboa), demorámos cerca de uma hora a estar nas proximidades (Praça do Comércio) e depois mais 40 minutos a chegar a um estacionamento (subterrâneo), onde apenas encontrámos um ‘miraculoso’ lugar no piso -4. Isto tudo devido à enorme quantidade de carros que entra diariamente em Lisboa e por lá se mantém, apesar das enormes restrições que já obrigam algumas viaturas a não entrar para determinadas zonas da cidade.

É para proporcionar outras opções de mobilidade às pessoas e também para desbloquear um pouco o congestionamento automóvel na cidade que passa finalmente a estar disponível na capital portuguesa um serviço de carsharing que, além das vantagens na área da mobilidade, ainda traz ganhos ambientais por ser 100% elétrico. O serviço de carsharing da emov foi ontem apresentado, estando desde logo operacional e disponível.

Luz Verde para um Futuro Melhor na Mobilidade Lisboeta

Fernando Medina, Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, acompanhado de Fernando Izquierdo, Diretor Geral da emov, durante a apresentação do serviço de carsharing 100% elétrico da emov.

Arrancou ontem em Lisboa, o serviço de carsharing totalmente elétrico da emov, apresentado numa cerimónia nos Paços do Concelho da cidade, na presença de, entre outros, Fernando Medina (Presidente da Câmara Municipal de Lisboa) e Fernando Izquierdo (Diretor Geral da emov). Com uma frota inicial de 150 veículos, este serviço proporciona uma válida alternativa de mobilidade para a capital portuguesa, sem precedentes. Iniciado em Madrid, inicialmente com uma frota experimental de 500 veículos, que entretanto fruto da procura já foi alargada para 600, o emov proporciona agora à cidade de Lisboa a ‘honra’ de ser a segunda europeia a beneficiar desta nova alternativa de transporte. Os carros, Citroën C-Zero,  têm lotação para 4 pessoas e poderão ser alugados a €0.21 por minuto de utilização. Tendo em conta que em Espanha, atualmente são mais de 170.000 as pessoas que utilizam este serviço em Madrid, é de esperar que a iniciativa possa vir a ter sucesso na capital portuguesa, aliviando de forma mais que residual o tráfego na cidade, especialmente nas zonas de maior fluxo, seja por motivos profissionais ou por lazer/turismo.

Inúmeras Vantagens a Vários Níveis

Os utilizadores acedem ao serviço da emov por ‘free floating’, ou seja, através de aplicações em smartphones, poderão ter acesso a qualquer um dos veícuos agora disponíveis na cidade, estejam eles onde estiverem. Entre algumas das vantagens disponíveis aos utilizadores do serviço, está a de poderem utilizar gratuitamente as áreas de estacionamento reguladas na cidade, como por exemplo as da Emel. Com um custo de utilização de €0.21 por minuto, que se traduz num teto máximo diário de €63 (utilização superior a 5 horas, este serviço tem ainda a vantagem de ser gratuito nos primeiros 20 minutos, a quem utilizar o código “Lisboa”20, numa promoção que está disponível até 31 de Maio.

“Esta é uma iniciativa bem-vinda e de que a cidade precisa” , disse Fernando Medina, Presidente da Câmara Municipal de Lisboa. O autarca anunciou também, “a disponibilidade para criar bolsas de estacionamento dedicado para carros elétricos partilhados”.

75% dos Lisboetas Consideram Utilizar o Carsharing

Num estudo conduzido pela emov, 75% dos habitantes de Lisboa consideram a hipótese de utilizar serviços de carsharing.  As principais razões para o fazer são a redução de custos (21%), dispor de uma alternativa à viatura própria (19%) e a facilidade e rapidez de utilização (13%). As situações em que mais utilizariam o serviço seriam viagens de e para o aeroporto (32%), viagens/férias (22%), saídas noturnas (19%) e, em alternativa à própria viatura (16%).

Lançado em Madrid, em dezembro de 2016, o serviço emov regista uma elevada aceitação, com 97% dos clientes frequentes a recomendarem a sua utilização.

Na opinião de Fernando Izquierdo, Diretor Geral da emov, “o emov chega a Lisboa com o objetivo de se converter num novo ícone da cidade. Estamos certos de que a nossa frota, composta inicialmente por 150 veículos 100% elétricos terá um acolhimento muito favorável entre os cidadãos”.

Resta-nos agora aguardar, a título de opinião, que este serviço possa evoluir de forma saudável e sustentável e que não venha a ser visto por certas ‘franjas’ profissionais da cidade, como mais um ‘inimigo público’ do negócio de transportar pessoas.

Texto: Jorge Cabrita  Fotos: Grupo PSA