Valtteri Bottas (Mercedes)

Aos comandos do #6 Mercedes, Valtteri Bottas concretizou ontem a sua terceira pole position consecutiva esta temporada, assegurando o melhor tempo para o Grande Prémio de Espanha de Fórmula 1 (1m15.406s), deixando o seu companheiro de equipa, o Campeão em título, Lewis Hamilton, a mais de meio segundo (1m16.040s). Com os dois carros da Mercedes a garantirem a primeira linha da grelha de partida para a 5ª etapa do campeonato, que se corre daqui a algumas horas no traçado catalão de Montmeló, Sebastian Vettel assegurou o 3º melhor tempo, sendo ainda o mais rápido dos pilotos da Ferrari, com a volta em 1m16.272s. O alemão terá a seu lado o Max Verstappen, o melhor da Red Bull Racing Honda (1m16.357s). Charles Leclerc (Ferrari) e Pierre Gasly (Red Bull Racing Honda), garantiram as duas posições da terceira linha do grid, na frente dos dois pilotos da Haas Ferrari, Romain Grosjean melhor que Kevin Magnussen. Danill Kvyat (Scuderia Toro Rosso) e Daniel Ricciardo (Renault), sairão da 5ª linha, respetivamente no nono e décimo lugar.

“Isto sabe mesmo bem”, disse Valtteri Bottas. “Em todas as sessões do Qualifying senti que havia condições para melhorar alguma coisinha aqui e ali e depois no Q3 realmente acertou-se em tudo., quando fiz uma excelente primeira volta. Acho que as afinações que trouxemos para Barcelona estão a resultar muito bem e que o carro estava muito forte, especialmente no Sector 3. Nesse capítulo, todo o crédito deve ser dado à equipa, quero agradecer a todos em Brackley e Brixworth. O ritmo do nosso longo ‘stint’ de sexta-feira também esteve muito bom, mas na corrida tudo pode acontecer. A partida e a Curva 1 serão extremamente importantes. Tanto eu como o Lewis queremos ganhar, pelo que estou ansioso por uma luta difícil mas leal.”
“Hoje não estive suficientemente rápido e não pude extrair todo o potencial do carro”, disse Lewis Hamilton. “Tenho sentido dificuldades com o carro todo o fim de semana, pelo que terei que analisar em detalhe, tentando perceber como posso melhorar o meu ritmo e seguir trabalhando. O Valtteri teve uma boa sessão de qualificação e fez um excelente trabalho, merecendo totalmente a pole position. O nosso teste de sexta-feira correu bem, pelo que deveremos estar fortes também na corrida. Até agora as minhas partidas têm sido boas, espero que isso continue aqui em Barcelona, pois não é fácil ultrapassar nesta pista.”
“Estamos felizes, mas não estamos satisfeitos”, disse Sebastian Vettel. “Com isto quero dizer que o carro estava bastante equilibrado e penso que as atualizações que trouxemos ajudaram na sua condução. No entanto, parece-me óbvio que ainda não estamos onde pretendemos, pois somos rápidos nas retas mas continuamos a perder muito tempo nos curvas mais lentas. O resultado de tudo isto é não estarmos na frente, por isso precisamos continuar a trabalhar duro. Ainda assim, penso que ter um carro bastante equilibrado significa poder fazer uma boa corrida e mais logo vou dar o meu máximo.”
“Acho que maximizámos a nossa qualificação e estou muito feliz por ver o quão próximos ficámos do Sebastian e como me pude imiscuir entre os Ferrari”, disse Max Verstappen. “Os carros da Mercedes, especialmente o do Valtteri, eram simplesmente demasiado rápidos, mas nós estamos a evoluir e o equilíbrio do carro está no seu melhor. Claro, gostaria de ter ficado um pouco mais à frente, ainda precisamos de melhorar os nossos tempos, mas o nosso ritmo em ‘stints’ mais longos está bom e na corrida normalmente estaremos mais competitivos, pelo que estou otimista. A Mercedes está rápida mas podemos lutar pelo pódio.”
“Este não foi o resultado que esperávamos da qualificação”, disse Charles Leclerc. “Temos estado a trabalhar para encontrar o equilíbrio ideal, especialmente com os novos componentes que introduzimos no carro. Infelizmente, estivemos um pouco fora do ritmo hoje, Saí um pouco largo nalguns pontos da pista durante o Q2, danifiquei um pouco o carro quando subi um corretor. A equipa fez um excelente trabalho reparando o carro para que eu continuasse em pista na sessão. Depois deste incidente, o equilíbrio do carro ficou comprometido o que nos obriga a analisar os dados para percebermos como poderemos ter o carro nas melhores condições para a corrida. A concorrência está forte, mas estamos confiantes no nosso potencial e tudo faremos para estar junto deles.”
“Tive uma mentalidade positiva e conseguir um P6 no Qualifying é muito bom”, disse Pierre Gasly. “Sabíamos que depois do 3º treino livre seria duro, mas achámos que a Ferrari estaria mais forte na qualificação. No entanto, o Max ficou a apenas uma décima do Sebastian e eu a uma décima do Charles, ou seja ficámos melhor que o que pensávamos. Claro, a Mercedes está muito rápida, mas penso que o nosso carro está bastante bom e quem sabe na corrida podemos lutar com a Ferrari. Poderá ser uma corrida interessante, tanto na opção de uma paragem como de duas, além de que nesta pista tudo pode acontecer. Sabemos quão importante será partir bem e tentaremos ao máximo que isso seja conseguido. Ainda temos muito trabalho a fazer, mas no geral as coisas estão a melhorar e o trabalho que vimos tendo desde o início do ano está a começar a dar frutos. Esperamos que a corrida nos traga alguns e bons pontos.”
“Espero que possamos manter este bom momento durante a corrida”, disse Romain Grosjean. “Aqui conseguimos que os pneus tivessem um bom desempenho, algo com que temos sofrido um pouco recentemente. Estamos satisfeitos, pois ficámos próximos dos Red Bull e na frente do resto do pelotão. Acho que isso nos pode deixar orgulhosos. Todos conhecem muito bem esta pista, o que dificulta na hora de fazer a diferença. Nesta qualificação, extraímos o máximo do nosso carro. Foi um dia bom, uma boa qualificação.”
“Provavelmente, fizemos o máximo que podíamos nesta qualificação”, disse Kevin Magnussen. “Ficámos a apenas duas décimas de um dos Red Bull e na frente do resto do pelotão, pelo que estou bastante feliz. Não estamos muito certos de qual o melhor ritmo para a corrida, sabemos que nesta pista é muito difícil ultrapassar. Nesta qualificação, fomos seis décimas de segundo mais rápidos que o carro mais próximo de nós no pelotão, espero que isso seja suficiente para nos mantermos longe da concorrência na corrida. Acho no entanto que será uma corrida difícil, mas estamos em posição de poder amealhar bons pontos, com os carros a começarem em 7º e 8º.”
“Foi um dia muito bom e estou muito feliz com o Qualifying e como nos correu”, disse Danill Kvyat. “Desde o início do ano evoluímos muito nas qualificações. Estou muito feliz com a equipa e com o meu desempenho. Com esta, são duas presenças no Q3, uma delas em Barcelona onde é muito importante evidenciar o carro e as capacidades do piloto. A terceira sessão de treinos livres começou um pouco mal para nós, mas conseguimos acertar tudo quando entendemos o que era necessário, tanto para mim como para o carro. O caro esteve muito bom e daremos o nosso máximo na corrida.”
“Fizemos um excelente trabalho, conseguindo colocar o nosso carro no Q3”, disse Daniel Ricciardo. “Esse era o nosso objetivo e com certeza achei que isso era possível após o nosso desempenho durante o dia de sexta feira. Talvez tivéssemos podido ficar um pouco melhor na ordem de saída para o Q3, mas perdi um pouco a traseira na saída da Curva 13 na segunda tentativa, perdendo algum tempo. Isso impediu-nos de ter uma muito boa sessão, mas de qualquer forma, foi um esforço positivo. Temos a penalização para acrescentar, mas estaremos focados na corrida, para chegar aos pontos.”

Texto: ©Jorge Cabrita
Fotos: Oficiais/©Daimler Media, ©Ferrari Media, ©Red Bull Content Pool, ©Renault, ©Haas F1