Você está aqui
Home > Novidades > Antevisão > Ferrari Revela o Portofino

Ferrari Revela o Portofino

 

A Ferrari já disponibilizou as primeiras imagens e dados técnicos do Portofino, o Grande Turismo V8 que será apresentado daqui a alguns dias durante o salão de Frankfurt.

O Ferrari Portofino, que será naturalmente o sucessor do Califórnia T, mantém a filosofia do cabriolet de teto rígido retrátil, assim como o arrebatador ADN dos mais recentes modelos da marca do ‘cavallino rampante’. No entanto, o chassis é totalmente novo e mais leve que o do Califórnia T, com o uso de componentes de carroceria mais leves e com maior rigidez torsional, redesenhados com o uso às mais modernas tecnologias de produção.

A dinâmica do Portofino é também ela totalmente nova e tira partido de tecnologia de ponta, ao utilizar pela primeira vez um diferencial traseiro eletrónico de terceira geração (E – Diff3), integrado com o F1-Trac, para incremento do grip mecânico e controlo do carro no limite. Utiliza ainda, também pela primeira vez num Grande Turismo, o EPS (Electric Power Steering), o que permite reduzir o rácio da direção em 7%. As suspensões magnetoreológicas (SCM-E) estão dotadas de tecnologia ‘dual coil’ que permite reduzir o balanceamento e incrementar a aderência em superfícies irregulares. Em termos globais, a Ferrari promete um automóvel mais dinâmico e reativo, mas também mais confortável.

O motor V8 Ferrari , pulmão deste novo Grande Turismo, é da família que em 2016 e 2017 arrebatou os prémios ‘Engine of the Year’. Utiliza novos componentes mecânicos e promete proporcionar uma sonoridade única, graças à nova calibragem do software de gestão do propulsor. Com mais 40cv que o Califórnia T, ou seja 600cv, o Ferrari Portofino chega dos 0 aos 100km/h em 3,5 segundos, atingindo uma velocidade máxima de 320 km/h. Os consumos anunciados são de 10,5 l/100km com emissões de 245g CO2/km (não que isto interesse muito ao potencial cliente deste Ferrari).

Desenhado no Ferrari Design Centre, o Portofino caracteriza-se pela sua configuração ‘fast back’, mais uma vez inovando, fazendo uso de uma solução inédita para um coupé dotado de teto rígido retrátil. A estreita colaboração entre os departamentos Design e Aerodinâmica da Ferrari permitiram maximizar a eficiência em todas superfícies do veículo, para que estética e desempenho dinâmico formassem o casal perfeito.

Fotos: Oficiais/Ferrari

 

Facebook
Twitter

 

Artigos Semelhantes

Top