A KIA foi bem sucedida no propósito de proporcionar aos seus clientes uma opção diferente dentro da gama Ceed. O Proceed é um ‘mix’ de coupé com carrinha, ou se se preferir a fusão dos conceitos, o que tem merecido a designação Shooting Brake. Se já havia noutros construtores a abordagem a este novo conceito, chega agora a vez da casa coreana se aventurar por esta tendência. Para já a aposta está ganha, com um produto irreverente, ao qual é difícil ser indiferente, não só pelo apelo estético mas também pela enorme competência dinâmica.

Contemplar Com Paixão

Se as ‘convencionais’ versões do KIA Ceed agradam pelo apelo estético, SW incluída, a Proceed refina a abordagem do construtor coreano para este segmento. A Shooting Brake que aqui vos trazemos tem linhas familiares e de coupé que encantam, ao mesmo tempo que a engrandecem, trazendo por mérito próprio um posicionamento mais exclusivo, vocacionado para que a paixão se sobreponha à razão. Não que a opção por esta Shooting Brake seja um desvario, ainda que mais baixa é mais comprida que a convencional Station Wagon. Vale pelos detalhes da linha coupé e por elementos de requinte, como as óticas traseiras que tanto lembram o Porsche Panamera Sport e que, neste caso, ‘ficam a matar’ no apelo visual de cariz desportivo. Como referimos um pouco atrás, esta Shooting Brake é mais comprida que a Ceed SW, mais concretamente em 5 mm (4,61 metros) e também mais baixa, neste caso em 43 mm. Tem a mesma distância entre eixos na comparação com a restante game Ceed, elementos dos quais ainda partilha o mesmo guarda lamas dianteiros e capot. Novidade nesta proposta específica são os para choques dianteiro e traseiro que receberam novo desenho, agora mais ‘radical’. A juntar a todo este conceito de muita irreverência e caráter desportivo, estão presentes as jantas de 18″.

Por Dentro o Mesmo Caráter

Ainda que o espaço interior da Proceed seja mais acanhado, na comparação com a restante gama Ceed e falando apenas no que diz respeito ao ambiente para os passageiros, tudo o resto é idêntico ao que se encontra na SW O espaço é de aparência desportiva, ou não se tratasse da versão GT Line, com bancos envolventes forrados em Alcantara e pele e com o condutor a poder desfrutar e de uma excelente e confortável posição de condução, fato para o qual o volante de perfeito posicionamento também ajuda. O volante desportivo tem o logo GT Line na sua parte inferior que é achatada. Como referimos, o equipamento de tablier e consola central é basicamente idêntico em toda a gama Ceed, mas o que se destaca também nesta proposta é o menor espaço acima da cabeça para quem viaja à frente e muito menor para os passageiros da 2ª fila de bancos. No entanto, claustrofobia é sentimento que se desconhece para os passageiros traseiros.

A complementar a excelente sugestão da KIA no que ao interior diz respeito, os utilizadores da Proceed contam com uma ampla bagageira, capaz de proporcionar notáveis 594 litros de capacidade, isto claro com a ajuda do rebatimento 60/40 dos bancos traseiros.

Motor Competente

Naquela que é a única opção disponivel, a diesel, para esta Shooting Brake, o bloco 1.6 de 146 cv é competente quanto baste, embora fique um pouco aquém do que esta proposta desportiva aparenta proporcionar. Entendendo-se a opção, convém referir no entanto que o motor de 136 cv cumpre em todos os requisitos, desempenho e economia de combustível, entenda-se. Esta opção permite à Proceed chegar dos 0 aos 100 km/h em 9.9 segundos, para uma velocidade máxima de 200 km/h. A média de consumo de combustível está ali pelos 4.4 lt/100km anunciados, mas que na prática andará 5 litros e mais ‘uns vapores’, consumidos por cada 100 km.

Em Estrada Convenceu-me

Foram muitos os quilómetros percorridos com esta Proceed, desde logo trazendo-a até ao Algarve após a apresentação do modelo (Cascais), depois no dia a dia e com uma longa e nostálgica passagem pela Serra de Monchique no dia da produção fotográfica. Aliás, foram as boas sensações proporcionadas por esta Shooting Brake que nos fizeram por momentos esquecer uma paisagem entristecida pelo flagelo dos incêndios em Portugal.

Dito de forma ‘pura e dura’ esta Proceed é de longe a melhor proposta dinâmica de toda a gama Ceed da KIA. Suficientemente rígida para garantir comportamento desportivo sem beliscar e segurança e o conforto, a Proceed ‘agarra-se’ à estrada convidando a uma condução envolvente e desportiva, o que pelo menos no dia sessão de fotos veio a calhar pois a estrada era convidativa. A suspensão tem um comportamento que francamente nos agradou, aliás neste capítulo a KIA vem desenvolvendo um bom trabalho e não apenas na gama Ceed. Também gostámos da tração proporcionada pela Proceed, o que ajuda à direção extremamente precisa, elemento que também nos merece nota positiva.

Ainda que o conforto a bordo seja notável, nota-se algum ruído do desempenho do motor a diesel, mas nada que belisque a mais valia desta proposta, que tem como preço base os €35.340.

Motor:Diesel, 4 cilindros c/injeção direta, turbo c/intercooler
Cilindrada (cc): 1591
Diâmetro X Curso (mm): 77 X 85,8
Taxa de compressão: 15,9
Potência (cv/rpm): 136/4000
Binário (Nm/rpm): 20/2000 - 2250
Transmissão: Dianteira, c/caixa automática de 7 velocidades, dupla embraiagem
Direção: Pinhão e cremalheira, assistida eletricamente
Suspensão (ft/tr)Multibraços, duplo triângulo sobreposto/independente
Travões (ft/tr): Discos ventilados/Discos
Dimensões, Peso, Capacidade
Comprimento/Largura/Altura (mm): 4605/1800/1422
Distância entre eixos (mm): 2650
Largura de vias (ft/tr) (mm): 1559/1567
Peso (kg): 1465
Capacidade da bagageira (lt): 594
Depósito de combustível (lt): 50
Pneus (ft/tr): 225/45 R17
Prestações e Consumos:
Aceleração 0 a 100 km/h (s): 9.9
Velocidade máxima (km/h): 200
Consumos (Extra-urbano/Urbano/Misto) (lt/100km): 4.1/4.6/4.3
Emissões de CO2 (gr/km): 110
Preço base (€): 35340
Preço versão ensaiada (€): 38.740

Texto: ©Jorge Cabrita
Fotos: ©VVL Sport Image/José Lourenço