Excelente exemplo dos tempos que se vivem na indústria automóvel, o Peugeot 3008 assume a motorização 1.2 de três cilindros, a gasolina, com grande à vontade. O resultado final, por incrível que pareça, é um modelo enérgico, com imagem e habitabilidade de referência. Só faltou uma maior economia de combustível para que o pudéssemos classificar como perfeito.

Bem se pode dizer que a Peugeot acertou em cheio na proposta 3008. Aqui em análise com a motorização 1.2 PureTech, a gasolina, na versão de equipamento Allure, o SUV da marca do leão não passa de todo despercebido no contacto visual. Não vale a pena estar com rodeios, este modelo é verdadeiramente lindo. Está dito.

Como se a estética, exterior e interior não fosse só por si um argumento determinante para uma possível aquisição, a marca ainda entrega nesta proposta uma motorização a gasolina, de pequena cilindrada e enorme performance – exceção feita ao consumo de combustível – senhora de um comportamento em estrada bastante agradável e eficiente.

Motor Capaz de Grandes Feitos

A aposta é corajosa, mas vem na sequência da tendência do mercado, em que os motores se fazem cada vez mais pequenos e com melhor performance. Neste 3008, está inserido um bloco de 1.2 lt, de 3 cilindros em linha, com 130 cv. Para quem pense que é loucura introduzir um motor deste tipo num carro – SUV –  com as dimensões do 3008, rapidamente se desenganará, após alguns quilómetros em estrada. O motor é bastante elástico, com um torque que permite uma utilização de consumos moderados, embora em aceleração e recuperação, seja um pouco guloso, com médias consideravelmente mais altas que as anunciadas. Nunca conseguimos baixar dos 7 l/100 km, embora a marca anuncie uma média de 5.2 l/100 km. As coisas são o que são e não há como disfarçar que este pequeno motor tem que ser eficiente com um carro que pesa 1.270 kg.

Vale Pelo Todo

Quisemos, como sempre fazemos, analisar globalmente este produto da Peugeot. A estética é, para o nosso gosto, arrebatadora. A marca francesa foi realmente feliz nas linhas do 3008. Isto vale para o exterior e também para o interior deste SUV. Com um iCockpit que impressiona pelo seu design arrojado, moderno, elegante e de enorme conforto visual, onde nem sequer faltam detalhes como as aplicações luminosas que nas portas e tablier fazem das viagens noturnas um ‘must’ de equilíbrio visual , enfim, este é realmente um conceito que faz a diferença.

A tudo isto se alia um compromisso de ‘encantar’ o condutor, que acaba também por ser bem sucedido. Enfim, o volante de design arrojado torna-se extremamente fácil de manusear, com a mais valia das suas dimensões compactas; a posição de condução é notável; a forma como os comandos se ‘anicham’ envolvendo o condutor é de enorme inteligência; enfim, o ambiente é perfeito.

Em estrada, gostámos do comportamento, da forma como o motor é vivo e reage de pronto, da caixa automática que, além de um design ultra-moderno é eficaz e onde nem sequer faltam as patilhas no volante, para arrancar ao condutor sorrisos de orelha a orelha, nas estradas de montanha em que só apetece diversão.

Quando entregámos o 3008 à marca, intacto, só nos queixámos que o consumo é por vezes elevado, mas não se pode querer tudo não é?

Este carro foi fotografado em Silves (Algarve).

Texto: Jorge Cabrita  Fotos: José Lourenço

MotorGasolina, 3 cilindros em linha: Injeção direta c/turbo
Cilindrada (cc):1.199
Diâmetro x Curso (mm):75 x 90,5
Taxa de Compressão:nd
Potência (cv/rpm):130/5500
Binário (Nm/rpm):230/1750
Transmissão/Direção:Dianteira, Caixa automática de 6 velocidades/Pinhão e cremalheira c/assistência elétrica
Suspensão (ft/tr):Independente tipo McPherson/Eixo de torção
Prestações
0 a 100 km/h (s):10,5
Velocidade máxima (km/h):188
Consumos- Extra-urbano/Urbano/Misto (l/100 km):4,7/6,3/5,2
Dimensões
Comp./Larg./Alt. (mm):4447/1841/1615
Distância entre eixos (mm):2675
Largura de vias (ft/tr): 1579/1587
Travões (ft/tr):Discos ventilados/Discos
Bagageira (lt):530/1482
Depósito (lt):53
Pneus (ft/tr):225/55 R18
Peso (kg):1.270
Preço (€): 32.700 (€34.471 na unidade ensaiada)