A Ford está a ajudar a limitar o impacto das estradas danificadas no dia-a-dia dos condutores do novo Ford Focus, introduzindo uma tecnologia inovadora de detecção de buracos. O sistema consegue detectar o momento em que uma roda cai num buraco e ajusta a suspensão para que a mesma não afunde totalmente nessa depressão do piso. Dado que o pneu e a jante não atingem o buraco na totalidade, o posterior embate na margem oposta do mesmo não é tão violento.

A resposta da suspensão traseira consegue ser ainda mais rápida que a da dianteira, pois o sinal enviado por esta última serve de pré-aviso à traseira, antes desta atingir o mesmo buraco. Tudo isto acontece numa fracção de segundo.

Como refere Guy Mathot, supervisor da dinâmica de veículos do Ford Focus, “Os nossos engenheiros estão sempre a analisar as piores estradas para testarmos as nossas suspensões ao limite e em condições reais, mas cada vez mais notamos que são as piores estradas que vêm ao nosso encontro. Os buracos nas estradas são um problema que não vai desparecer tão cedo, mas com a nossa avançada tecnologia de suspensão do novíssimo Focus, conseguimos reduzir o seu impacto”.

O sistema de detecção de buracos do novo Focus é uma das características e funções da tecnologia de Controlo Contínuo de Amortecimento (Continuously Controlled Damping), sistema que, a cada 2 segundos, monitoriza dados da suspensão, carroçaria, direção e travões, ajustando a resposta da suspensão do veículo para garantir a maior suavidade de andamento possível.

A Ford desenvolve os seus sistemas de suspensão recorrendo a uma estrada especificamente criada para o efeito nas instalações de testes e ensaios da marca na Bélgica, estrada essa que replica, com a maior exatidão, alguns dos piores buracos, ressaltos e outros perigos existentes em estradas de todo o planeta. Posteriormente, os engenheiros procedem ao aperfeiçoamento dos sistemas ao longo de centenas de horas de testes em diversas estradas públicas da Europa, monitorizando e analisando os níveis de carga e de tensão com recurso a equipamentos semelhantes aos utilizados pelos sismólogos no estudo dos fenómenos sísmicos.

Texto e Fotos: Oficiais