A nova temporada da ABB FIA Fórmula E está a ter início este fim de semana na Arábia Saudita, mais concretamente no complexo circuito urbano de Ad Diriyah. Meses após Jean-Eric Verne se ter sagrado o Campeão de 2018/19, estamos na contagem decrescente para um novo começo, com muito interesse e expectativa à volta dos novos carros e pilotos que se enquadram num cenário totalmente revisto. A regulamentação do campeonato mudou e com ela vêm novos focos de interesse e de ação durante as corridas que prometem ser as mais emocionantes de sempre nesta competição.

Modo de Ataque (Attack Mode)

Para incrementar a intensidade da ação em pista, a partir desta temporada passa a existir o Attack Mode, inovação que visa aumentar o espetáculo para os fãs e público presente, gerando maior suspense nas provas. Em qualquer altura da corrida, a partir da segunda volta, os pilotos poderão utilizar esta nova ‘ferramenta’. Com o Attack Mode, um piloto pode pressionar um adversário à sua frente ou defender-se de quem o esteja a atacar. Este ‘boost’ disponível para o pilotos, providencia por um curto espaço de tempo 25kW adicionais aos 200kW presentes em cada um dos carros da competição.

Havendo a possibilidade de todos os 22 pilotos do pelotão ativarem ao mesmo tempo o Attack Mode, caberá à FIA determinar o tempo preciso e quantas vezes poderá este modo ser utilizado em cada carro, sendo que esta decisão será tomada antes de cada corrida.

Para ativar o Attack Mode, cada piloto terá que passar por uma zona (de ativação) definida, que estará fora da habitual trajetória de uma secção da pista. O piloto terá que ‘armar’ o Attack Mode no volante aquando da aproximação à zona de ativação e manobrar sobre três sensores de tempo para obter este poder instantâneo.

Para permitir aos fãs acompanhar todo o processo do Attack Mode, a transmissão da Fórmula E passará a incorporar Realidade Virtual – com a zona de ativação ‘renderizada’ na pista e conectada com um grafismo. Esta tecnologia de ponta tirará partido do acompanhamento das câmaras no traçado, exibindo também os dados de telemetria e os gráficos da potência dos motores, para desta forma aproximar mais o público da ação.

Enquanto os pilotos perdem tempo e possivelmente posições a curto prazo, por terem de se afastar da linha ideal em pista, terão depois a oportunidade de recuperar e efetuar ultrapassagens, graças ao incremento de potência.

Para os fãs, os diferentes modos de potência estarão identificados através de luzes LED incorporadas no halo, acima da cabeça dos pilotos, o que irá facilitar bastante o acompanhamento da ação quando esta ocorre. Quando as luzes LED ficam azuis brilhantes, isso significa que o carro está em Attack Mode (225kW), mudando para magenta quando é ativado o Fan Boost (240 kW para 250kW).

GEN2

A partir desta nova temporada, os carros do ABB FIA Fórmula E correspondem à GEN 2, que incorpora alterações significativas na aparência assim como na aerodinâmica e apresenta uma autêntica revolução tecnológica na comparação com o modelo anteriormente utilizado.

Desde logo, em contraste com o que acontecia até aqui nesta competição, os carros passam a ter energia suficiente para toda a corrida, em contraste com o que aconteceu até à passada temporada em que, para cada etapa, os pilotos tinham dois carros à disposição. Além disso, introduzem-se nas novas ‘máquinas’ uma série de modos que irão tornar o resultado das corridas totalmente imprevisível. Os 22 pilotos vão poder, do princípio ao fim, ‘andar a fundo’ e lutar pelas melhores posições durante os 45 minutos +1 volta de cada corrida. No entanto, tudo continuará a depender da maximização e melhor gestão da energia disponível.

Estão pois reunidos todos os ingredientes para a mais excitante temporada do ABB FIA Fórmula E até agora disputada. Tudo começa este fim de semana e a sugestão da OnWheelsTV é que você não ‘perca pitada’.

Fotos: © Media Fómula E/LAT