A KIA escolheu Portugal para a apresentação internacional da nova geração, a terceira, do Ceed. São muitas as novidades neste modelo que ganha nova vida e uma competitividade que vai valer a pena acompanhar.

Num mundo automóvel em que as constantes exigências da elevada competitividade obrigam a renovações constantes, a KIA trouxe até Portugal a nova geração Ceed. Sim, nesta nova vida para o modelo mais abrangente da família coreana, deixa de se referir como Cee’d, passando simplesmente a ser… o Ceed. No entanto, este pequeno detalhe serve de exemplo para que se perceba como a nova geração deste modelo vem romper totalmente com a proposta anterior, trazendo novos padrões e subindo ‘desalmadamente’ a fasquia de oferta e qualidade, esse sim um detalhe com que a concorrência terá que se preocupar. É que, se a imagem do novo Ceed já nos deixa ‘com água na boca’, então após um apurado contacto ‘in loco’, percebemos que a aparência envolvente é acompanhada de dinâmica convincente.

Vem Para Liderar no Segmento … Com Argumentos Para Isso!

O novo KIA Ceed, na sua terceira geração, tem as mesmas dimensões no comprimento e distância entre eixos, está mais largo e mais baixo. Está mais leve (23kg), conta com uma carroçaria mais rígida e com novo posicionamento dos eixos dianteiro e traseiro. Mas isto, são detalhes técnicos de que falaremos mais em detalhe quando publicarmos o primeiro Teste ao novo Ceed.

No visual, comparar esta nova geração do Ceed com a anterior é como tentar encontrar semelhanças entre gémeos não idênticos. Desde logo, na frente, a já famosa grelha dianteira de nariz de tigre é mais apurada e com óbvias semelhanças com a utilizada no Stinger, modelo do qual foram várias as inspirações na dianteira (grelha, para choques, blocos pretos das entradas de ar em baixo dos faróis de nevoeiro).

Num modelo que também deixou de ter as dimensões angulosas que o conotavam como um pequeno monovolume (na versão de 5 portas) e que deixa de ter uma opção coupé (3 portas), as linhas são bastante mais ambiciosas e harmoniosas, destacando-se no perfil a nova linha de cintura (horizontal), que reforça os muitos toques de classe desta nova geração do modelo de segmento C. Para embelezar o perfil e realçar o dinamismo, estão disponíveis jantes que vão desde 15″ a 17″. Ainda na frente, merecem atenção as novas óticas, que incluem uma nova abordagem e posicionamento para os farolins diurnos ‘cubos de gelo’. A este elegante toque de classe estética se adicionam os piscas, para reforçar um elemento de iluminação (LED), que se apresenta também como uma requintada parte do design desta nova geração Ceed.

Na traseira, novos grupos óticos, em LED, a matrícula que agora passa para o portão da mala, o que abre espaço para um para-choques de muito maior dinamismo, mas em coerência com o da dianteira. Em toda a sua extensão, visto porque ângulo seja, o novo Ceed está em tudo melhor, mais atraente, mas preparado para a forte componente visual que caracteriza uma grande parte dos modelos com que se pretende bater para a liderança no segmento. Verdade seja dita, nunca o Ceed esteve tão capaz para essa disputa.

Espaço Interior Que Sublinha Polivalência

O espaço interior é outra das apostas da nova geração Ceed e provavelmente outro dos seus fortes trunfos. Com espaço de referência (um dos mais espaçosos do segmento), o interior da nova geração Ceed evidencia desde logo uma aparência moderna, jovial e que agrada de imediato pelas linhas envolventes. Virados para o condutor, tablier e consola central estão mais apelativos que na geração anterior, além de mais completos em termos de instrumentação e comandos e ainda gerando maior interação, fruto de uma inteligente ‘arrumação’.

À disposição dos utilizadores, está disponível conforto, espaço e equipamento. Quem viaja no banco de trás tem espaço para a confortável colocação das pernas e também tem espaço acima da cabeça. Aliás, nestes dois aspetos, o Ceed compete com os modelos mais bem sucedidos do segmento, podendo nalguns casos apresentar melhores quotas de habitabilidade.

No que diz respeito ao equipamento, como é apanágio nos modelos desta marca, existe uma parafernália de soluções, de série, para os  futuros clientes do Ceed, que podem contar com sistemas de segurança e ajuda à condução, como o alerta de colisão frontal, previsão de colisão frontal com reconhecimento de peões e ciclistas, alerta de trânsito cruzado, alerta de transposição de faixa, avisador de fadiga do condutor, ‘Lane Following Assist’ (nível 2 de condução autónoma), Cruise Control inteligente com Stop&Go, assistência ao estacionamento e ainda a monitorização do ângulo morto (traseira) .

Além deste equipamento, entre muitos outros itens, é possível encontrar no novo Ceed, um magnífico sistema de som JBL, écrans de 7″ e 8″, TomTom Live para sistema de navegação, Android Auto , Apple CarPlay, carregador sem fios, máximos automáticos, além de bancos aquecidos e ventilados. Futuramente, a marca irá introduzir no Ceed o painel de instrumentos digital.

Motores a Gasolina, Diesel e Híbrido

Há duas novas motorizações disponíveis nesta nova geração Ceed, uma a gasolina, outra a diesel. Assim sendo, no que diz respeito às motorizações a gasolina, no novo Ceed poderemos escolher entre três opções: o magnífico 1.0 T-GDI com 120 cv, o novo bloco 1.4 T-GDI de 140cv ou ainda o 1.4 MPi de 100cv. No diesel, a escolha recai sobre o motor 1.6 CRDi, na convencional configuração de 110cv, podendo-se ainda optar pela nova unidade, que debita interessantes 136cv.

Novidades na Mecânica

Além das novas motorizações que se juntam à restante gama já presente no construtor coreano, o novo Ceed traz algumas novidades na comparação com a geração anterior, tais como uma direção mais direta , com molas mais duras à frente e suaves atrás, uma nova barra estabilizadora. Isto aliado a modificações importantes também introduzidas na suspensão, vem acrescentar mais eficiência e dinamismo ao comportamento global do Ceed. Deste e outros aspetos, falaremos mais em detalhe nos ensaios realizados com duas das versões disponíveis do Ceed, que já pudemos testar.

Novo Ceed Terá Versão SW…

Tal como já atrás havíamos referido, a nova geração Ceed terá na sua gama de opções uma versão SW. Esta, ainda não teve ‘première’ dinâmica, mas estava também presente em exposição nos espaços desta apresentação internacional, realizada no nosso país, mais concretamente no Algarve, tendo como base o Hotel Tivoli Almansor, na pitoresca vila do Carvoeiro.

A SW chegará ainda este ano ao mercado, sendo ligeiramente mais baixa que a geração anterior, mas contando com mais 115mm de comprimento, pelo que se pode esperar uma significativamente maior capacidade da bagageira. Outra novidade na SW será o portão de mala de abertura elétrica e inteligente, sem dúvida outro argumento de peso introduzido pela marca, cada vez mais diferenciando a proposta Ceed para um patamar superior.

… E Uma Versão  Shooting Brake

Pela primeira vez num construtor ‘mainstream’, estará disponível entre a gama Ceed uma versão Shotting Brake. Embora ainda muito pouca informação (técnica e não só), tenha sido disponibilizada pelo construtor coreano, é já possível afirmar que esta Ceed Shooting Brake deverá ser apresentada oficialmente ao vivo em outubro durante o Salão de Paris, para chegar aos mercados em 2019.

Preços Obviamente Competitivos

Como é apanágio da marca, no nosso país, o novo KIA Ceed chega ao mercado com preços competitivos, reforçados ainda com uma interessante campanha de lançamento. Assim sendo, a versão de entrada na gama corresponde ao 1.0 T-GDI SX (€22.940), seguido de: 1.0 T-GDI TX (€24.440), 1.4 T-GDI com caixa manual (€27.440), ou com caixa automática DCT TX (€28.690), 1.6 CRDi TX com caixa de dupla embraiagem (€32.140). Com a campanha de lançamento, qualquer modelo da gama Ceed tem um ‘emagrecimento’ de €4500 no preço final. Todos com garantia de 7 anos.

Nota: Não poderíamos deixar de enaltecer e agradecer a simpatia da KIA (em Portugal), por nos incluir no restrito lote de jornalistas da imprensa portuguesa presentes ‘in loco’ neste evento. Tem sido extremamente difícil à OnWheelsTV estar sequer em condições próximas da sua concorrência, para de forma competitiva poder mostrar e desenvolver o seu trabalho. Pelo gesto de ser a primeira marca a convidar-nos para estar presente num evento desta importância, a KIA merece da nossa parte total gratidão. Obrigado!

Texto: Jorge Cabrita  Fotos: KIA