A Lexus levou ao Salão de Detroit 2018 (NAIAS), o concept LF1 Limitless, um estudo para um novo crossover do construtor nipónico do ‘universo’ Toyota.

A ideia da Lexus é forjar o futuro dos seus crossover de luxo, não se importando de repetir a atitude pioneira de há duas décadas, quando lançou o RX300, que viria a abrir a porta para um novo mercado, os Sport Utility Vehicles – SUV.

Pensado para os diferentes estilos e necessidades dos clientes Lexus, o LF 1 Limitless propõe soluções ilimitadas a diversos níveis. Desde logo pressupõe um futuro modelo com capacidade para utilizar diversos tipos de motorizações, a gasolina, híbrido, híbrido plug-in, fuel cell ou 100% elétrico. O concept LF 1 Limitless foi criado no centro Calty Design Research, na Califórnia, baseando-se no simples e elegante conceito ‘molten katana’, que representa a fusão do metal líquido com os ângulos afiados da tradicional espada japonesa.

“Esta é a nossa visão para um novo topo de gama, um modelo que consiga ser, simultaneamente emblemático e que tenha a capacidade de ser um crossover, sem penalizar a performance e o luxo presentes nos melhores sedan”, disse Kevin Hunter, Presidente da Calty Design Research Inc. “O conceito Lexus LF-1 Limitless incorpora tecnologia imaginativa, proporcionando uma forte conexão emocional que melhora a experiência humana, quer para o condutor, quer para os passageiros”.

Com detalhes de grande requinte no exterior, onde desde logo sobressai a enorme grelha dianteira tão característica do ADN Lexus, este concept foi pensado e concebido para proporcionar luxo e conforto a todos os passageiros. O habitáculo, moderno e tradicional, evoca à hospitalidade japonesa para proporcionar conforto idêntico a todos os ocupantes. O cockpit, futurista, é simples e desprovido de todo o tipo de comandos que possam distrair o condutor. Este controla todas as funções por movimentos e soluções minimalistas. O ambiente interior é metálico e especialmente luminoso. Quando o condutor ativa o botão Start, aciona também uma sequência perfeita de iluminação ambiente, que varia em função do modo de condução selecionado.

Entre os modos de condução disponíveis, sobressai o ‘Chauffeur’, que através da condução autónoma, liberta o condutor. Presente está também um sistema de navegação em quatro dimensões que, entre outras funções, pode atuar como um mordomo para todos os ocupantes do veículo, antecipando as necessidades de condutor e passageiros, com base na rota, tráfego e condições da estrada.

Fotos: Lexus