Kevin Harvick soma e segue na Monster Energy NASCAR Cup Series, após vencer as TicketGuardian 500, em ISM Raceway – Phoenix. Esta foi a terceira vitória consecutiva na NASCAR para o piloto do #4 Ford Fusion da Stewart-Haas, a acrescentar às anteriores 39 na competição. Foi também a sua nona vitória em ISM Raceway.

O piloto da Stewart-Haas venceu o primeiro estágio da prova e recuperou a liderança a Kyle Busch à volta 179, mas ambos os pilotos se mantiveram na luta pela liderança. À 260ª volta das 312, Busch retornou à boxe na liderança, mas um erro com um dos macacos do seu carro fez com que demorasse tempo demais a voltar à corrida. Nessa altura, Harvick pode ‘respirar’ confortavelmente, a coberto de algum ataque adversário, para vencer. Convém referir que para esta prova, em virtude de uma penalização em Las Vegas, Harvick não pôde contar com o seu Crew Chief (mecânico chefe), Robert “Cheddar” Smith, o que trouxe complicações adicionais ao piloto californiano.

“É muito bom vir para uma pista em que as coisas nos correm sempre tão bem, até porque esta semana estávamos todos muito determinados, queríamos mesmo fazer a diferença”, disse Harvick. “Conseguimos vencer e isso é tudo o que interessa. Estou orgulhoso desta equipa”.

Kyle Busch levou o Toyota da Joe Gibbs Racing ao 2º lugar. No final, o piloto de Las Vegas sentia um enorme “amargo de boca” pelo problema na última ida à boxe. “Não nos afetou muito que nas paragens às vezes tivéssemos carros mesmo junto a nós, mas a queda do macaco isso sim prejudicou-nos”, disse Busch. “Hoje perdemos a corrida nas boxes. Mas, também já houve corridas que ganhámos nas boxes. Apenas teremos que ir para o próximo fim-de-semana e ver o que podemos fazer”.

Chase Elliott assegurou o derradeiro lugar do pódio. O piloto do #9 Chevrolet Camaro da Hendrick Motorsports foi seguido na classificação por Denny Hamlin (Joe Gibbs Racing) e pelo autor da pole position, Martin Truex Jr.

Fotos: NASCAR Media/Getty Images (Matt Sullivan, Robert Laberge, Christian Petersen, Jobathan Ferrey