Foi uma noite de sábado grandiosa em Bristol Motor Speedway. Desde o inicio quando Ryan Blaney venceu o primeiro estágio com uma diferença mínima para Kevin Harvick, a corrida já dava indícios de que para vencer no coliseu, o piloto teria que ter mais do que um bom carro. No segundo estágio, Joey Logano liderou o grid e segurou a pressão imposta por Kyle Larson para ficar com a vitória. No ultimo estágio, Chase Elliott mostrou força, mas com as amarelas e as estratégias de boxe, Clint Bowyer apareceu na frente e viu a sua vitória escapar depois da oitava bandeira amarela. Na relargada, o seu companheiro da Steart-Haas Racing, Kurt Busch, saiu melhor e assumiu a liderança. Bastou a Busch livrar-se de Kyle Larson para chegar à sua 30ª vitória na Cup Series.

“Restou a Bowyer escolher a linha (de relargada) , comentou Busch. “Ele escolherua externa e tivemos um começo perfeito por dentro. Eu entrei bem nas curvas 1 e 2 e o ‘spotter’ disse ‘pegue pegue’, que significa ir para perto do muro na saída e nem me preocupei em olhar no espelho. Ele disse ‘pegue’ e, quando você confia em sua equipa para te dar informações certas sobre configuração, é preciso confiar no ‘spotter’ da mesma maneira. Tony Raines é um piloto, é por isso que ele é meu ‘spotter’ e funcionou perfeitamente”.

Chase Elliott terminou em terceiro, seguido por Joey Logano e Erik Jones.

Sob a ameaça de chuva, a corrida começou com Kyle Larson na liderança. Logo na segunda volta, o inesperado aconteceu, Kyle Busch envolveu-se num incidente com Ryan Blaney, Busch rodou e ficou virado na pista. Vários pilotos não se conseguiram desviar e um ‘pequeno big one’ aconteceu, envolvendo ao todo, 12 carros.

A corrida realmente começou na volta 12. Larson pulou na frente, mas foi superado por Ryan Blaney na volta 17. No final da volta 60, a bandeira amarela de competição foi acionada, devido à chuva que caiu no final de semana. Após todos recolherem ao ‘pit lane’ durante a amarela, Ricky Stenhouse Jr saiu na frente, mas foi punido por excesso de velocidade e Ryan Blaney voltou a liderar o grid. Perto da volta 110, Kevin Harvick passou a ameaçar Ryan Blaney na briga pela vitória no primeiro estágio, Blaney encontrou dificuldades no fim, mas por muito pouco, ficou à frente de Harvick e com a vitória no estágio.

Ryan Blaney

No segundo estágio, quem passou a ditar o ritmo da prova foi Kevin Harvick, que saiu do ‘pit lane’ em primeiro. Na volta 138, duas após o recomeço da prova, Harvick ficou lento na pista e perdeu a liderança para Chase Elliott. Na volta 185, Harvick, que estava na segunda posição, relatou um problema num pneu, foi obrigado a ir para o boxe para efetuar a troca. Na volta 192, Ryan Blaney ultrapassou Elliott e voltou a liderar a corrida.

David Ragan rodou (fez um pião) e chamou a bandeira amarela na volta 198. Joey Logano foi o mais rápido no ‘pit lane’ e na volta 202 relargou na liderança. Perto do fim do segundo estagio, Logano ainda era o líder, na briga pela segunda posição, Ryan Blaney e Kyle Larson se tocaram e foram ultrapassados por Chase Elliott, que até reduziu a diferença para Logano, mas não conseguiu roubar a vitória no segundo estágio ao piloto do Team Penske.

Joey Logano

Para as ultimas 250 voltas em Bristol, quem relargou em primeiro foi Joey Logano, seguido por Aric Almirola, Kyle Larson e Chase Elliott. Logano liderou o pelotão ate a volta 298, quando Elliott tinha um bom ritmo e conseguiu deixar Logano para trás. Na volta 340, o carro de Aric Almirola, que estava entre os cinco primeiros, começou a fumegar. A NASCAR aplicou uma bandeira preta, ao mesmo tempo, Clint Bowyer roubava a segunda posição a Kurt Busch.

Restando 149 voltas para o fim, Reed Sorenson foi o causador de mais uma bandeira amarela. Após todos recolherem ao ‘pit lane’ durante a amarela, Clint Bowyer apareceu na liderança pela primeira vez. Com menos de 100 voltas para o fim, Bowyer e Martin Truex Jr lutarem pela liderança. Bowyer manteve-se na frente utilizando a linha externa, só restava a Truex, forcar pela linha interna. Com 85 voltas para o fim, Kyle Busch, que se envolveu em um grande acidente na segunda volta, já aparecia na terceira posição, 1.6s atrás do líder. Na volta 431, Kyle Busch deu um leve toque em Martin Truex Jr, que foi direto para o muro interno, voltando em seguida para o meio da pista e colhendo JJ Yeley.

A verde voltou ao ar com 55 voltas para o fim, Clint Bowyer e Kurt Busch apareciam nas duas primeiras posições. Com 29 voltas para o fim, Brad Keselowski rodou na reta oposta, a amarela foi chamada pela oitava vez. Na recomeço, Kurt Busch ultrapassou Clint Bowyer, mas a corrida não evoluiu em bandeira verde, Kyle Busch perdeu um pneu e foi direto para o muro, chamando o carro de segurança à pista. Na bandeira verde, Kurt Busch saiu bem e com 14 voltas para o fim, precisava segurar Kyle Larson para vencer a primeira na temporada. A missão foi cumprida com sucesso, Busch não deu chances a Larson e foi o primeiro a receber a bandeira quadriculada em Bristol.

Primeiro Estágio – 125 Voltas
Vencedor do Primeiro Estágio: Ryan Blaney
2. Kevin Harvick
3. Clint Bowyer
4. Chase Elliott
5. Aric Almirola

Segundo Estágio – 125 Voltas
Vencedor do Segundo Estágio: Joey Logano
2. Chase Elliott
3. Kyle Larson
4. Aric Almirola
5. Ryan Blaney

Último Estágio – 250 Voltas
Vencedor da corrida: Kurt Busch
2. Kyle Larson
3. Chase Elliott
4. Joey Logano
5. Erik Jones
Tempo de corrida: 2h58m36s
9 bandeiras amarelas (70 voltas em bandeira amarela)
19 mudanças na liderança
9 pilotos lideraram a corrida:  Kyle Larson, Kevin Harvick, Ryan Blaney, Aric Almirola, Chase Elliott, Joey Logano, Clint Bowyer, Ryan Newman e Kurt Busch

Texto: Wellingson De Souza  Fotos: NASCAR Media/Getty Images (Sean Gardner, Sarah Crabill, Brian Lawdrmilk, Matt Sullivan)