Sébastien Ogier venceu hoje o Rali de França, quarta etapa do ano no FIA WRC. Em solo insular francês, na Córsega, Ogier completou a terceira vitória da temporada, em quatro possíveis. Se ainda havia dúvidas de que o francês está ‘flat out’ na busca do sexto título mundial consecutivo, elas vão ficando dissipadas.

O dia de hoje, com apenas duas especiais por disputar, uma delas a Power Stage, detinha todo o interesse na luta pelo segundo lugar. E de facto assim foi, com Ogier a controlar a vantagem de 45,5s sobre o segundo classificado, todos os interesses se viraram para o duelo entre Ott Tänak (Toyota) e Thierry Neuville (Hyundai), aos quais também havia a possibilidade de se juntar o outro piloto da equipa chefiada por Tommi Mäkkinen, o finlandês Esapekka Lappi.

De facto, hoje tornou-se a travar um duelo intenso entre o estónio da Toyota e o belga da Hyundai. A vantagem acabou para pender para Tänak, que superou Neuville por 31,4s. Nas duas especiais de hoje, Tänak cedo deixou transparecer que não tencionava perder no duelo com Neuville e isso ficou patenteado na distância que acabaria por separar os dois pilotos, à chegada a Ajaccio. No total, 31,4s deixam poucas dúvidas sobre a superioridade do  conjunto Ott Tanak/Toyota Yaris WRC no duelo com Thierry Neuville e o Hyundai i30.

Na 4ª posição acabou por surgir um inesperado Dani Sordo, que se revelou bastante forte hoje aos comandos do Hyundai i30 WRC. O catalão tem agarrado de forma intensa as oportunidades que a Hyundai lhe dá para conduzir o i30 WRC em 2018, mostrando que ainda está competitivo para figurar no restrito lote das estrelas ao volante dos WRC.

A fechar o top 5 e também em crescendo no derradeiro dia da prova, Elfyn Evans, aos comandos do segundo Ford Fiesta WRC da M-Sport Ford World Rally Team. O galês esteve bem no dia de hoje, em contraste com Esapekka Lappi, o grande derrotado do derradeiro dia do Tour de Corse. O finlandês salvou o dia com a vitória na Power Stage, mas nas contas do rali, acabou por escorregar de 4º para 6º.

Andreas Mikkelsen foi 7º, e o último dos WRC que nunca tiveram que regressar à prova, depois de abandonarem num dos dias da mesma. O norueguês da Hyundai Motorsport, está a ter algumas dificuldades em se impor dentro da equipa chefiada por Michel Nandan, após ter impressionado nas esporádicas presenças ao volante do carro coreano em 2017.

Jan Kopecky Soma e Segue em WRC 2

Jan Kopecky (Foto: Red Bull)

O checo da Skoda Motorsport não deu qualquer hipótese à concorrência, na disputa da classe WRC 2. Aos comandos de um dos Skoda Fabia R5 oficiais, Kopecky dominou de fio a pavio, vencendo com mais de 8 minutos de avanço dobre o francês Yoann Bonato, em Citroën C3 R5.

Também num Skoda Fabia R5, da ACI Team Italia, Fabio Andolfi assegurou o derradeiro lugar do pódio de WRC 2.

Fotos: M-Sport, Hyundai Motorsport, Toyota Gazoo Racing, Citroën Racing