Você está aqui
Home > Testes > Em Estrada > Teste ao Hyundai Ioniq HEV: É Isto Mesmo!

Teste ao Hyundai Ioniq HEV: É Isto Mesmo!

 

Já todos nos apercebemos das enormes vantagens que advém do uso de automóveis motorizados com novas alternativas, capazes de mudar todo o conceito do produto em si, em favor de um melhor ambiente e qualidade do ar que respiramos. No entanto, estamos em crer que é consensual o facto de o design deste tipo de automóveis estar ainda um pouco aquém do apelo estético que outros soluções, mais convencionais, nos propõem. O Hyundai Ioniq, que aqui vos trazemos na versão HEV, rompe um pouco com esse conceito, apresentando linhas bastante agradáveis, que nos fazem olhar para ele com um certo encanto.

Espaço amplo, conforto e ótima funcionalidade

Entrando para esta proposta híbrida da Hyundai, somos de imediato confrontados com o espaço amplo que proporciona, para 5 passageiros, que depois é alicerçado num excelente conforto interior. Bancos em pele, de extremo conforto, uma posição de condução que não deslumbra mas é bastante agradável e cumpre a função, um tablier e consola central modernos, atraente e com tudo muito “à mão de semear” e – cereja no topo do bolo – um painel de instrumentos ultramoderno e onde recebemos imediatos resultados informativos do nosso comportamento ao volante.

O Ioniq faz uso de uma caixa automática, que ajuda e muito ao agrado proporcionado na condução, quase que nos tornando utilizadores exclusivos deste tipo de transmissão, ato a que não será alheio o imenso conforto na sua utilização. O exercício de condução, mesmo no ‘lufa-lufa’ das cada vez mais extensas horas de ponta urbanas, torna-se um ‘fait divers’ com que lidamos na maior, desde que estejamos com o rádio ligado, de preferência a ouvir as ‘armadilhas’ do Nilton, Raminhos e restantes ‘marotos’. Sinceramente, aquilo que sentimos sempre que precisámos de ir para a estrada foi um imenso prazer e nem sequer sentimos falta de agressividade desportiva nesta proposta, até porque isso não há mesmo neste Ioniq, que tem outros propósitos para cumprir. Mas, mesmo assim, se se quiser um ‘cheirinho’ de mais energia dinâmica, podemos sempre usar o modo sequencial da caixa, mas não esperem por grande diversão.

Para reforçar a ideia, esta proposta da Hyundai, uma de três no modelo Ioniq, agradou-nos imenso no seu interior. O automóvel faz uso da imensa quantidade de equipamento de ajuda à condução que ‘os coreanos’ propõem, passando pelo Cruise Control Adaptativo, o ecran táctil de 8″ com sistema de navegação, rádio DAB, Bluetooth, camara traseira para ajudar ao estacionamento, entre muito outro equipamento que faz desta uma proposta realmente tentadora.

Estética de Sinal Mais

Como referimos já na fase inicial do nosso comentário, o gosto por este Ioniq começa desde logo na estética. Com uma silhueta muito bem desenhada, este Hyundai e inteligente na disposição de todo o seu desenho. A frente é alegre, muito por culpa da enorme grelha frontal que se une com as óticas num enorme sorriso. Todo o dinamismo da frente do automóvel verdadeiramente nos agradou e nem sequer falta um pequeno aileron com detalhe de cor eco.

A lateral é fluida, quase que nos sugerindo a esta berlina um disfarce de coupé. E depois, temos a traseira, com um jogo estético que também nos agradou, especialmente na forma como nos ilude com a continuação da visibilidade do vidro traseiro correspondida na parte superior do portão da mala, entre as ópticas.

Andámos Tanto – Gastámos Quase Nada

Aos comandos do Hyundai Ioniq HEV, efetuámos perto de 900 km. Obviamente que, após feita a soma de todos os nossos trajetos, tendo em conta que o depósito de combustível que consumimos, foi apenas um, ao qual ainda sobrou cerca de 1/4, então temos que concluir que este é outro, senão o principal, atributo desta ideia da Hyundai. Nos trajetos curtos, as voltinhas na nossa cidade, ou na cidade dos outros, as viagens em estradas nacionais que por acréscimo de rotundas obrigam a incontornável moderação, enfim, todos os trajetos de baixa e média velocidade, ficam no mando do modo híbrido, que funciona na perfeição. Acabamos por nos esquecer que o carro tem um motor de combustão, tantas são as vezes que o modo híbrido o manda calar. A suspensão é de conforto irrepreensível, a qualidade de construção evidencia-se na total ausência de ruídos parasitas e por vezes a boa insonorização nem nos deixa aperceber que o motor de combustão está a trabalhar. Enfim, um regalo, verdadeiramente. A somar a tudo isto, uma média de consumo de combustível de 4.0 litros para cada 100 km. Notável!

Esta proposta, serve para a vida quotidiana e para as escapadas de fim-de-semana. Podíamos dizer que não tem a vivacidade dinâmica de outros modelos, mesmo que não sejam desportivos. Tudo isso é compensado pelo conforto, quase ao estilo limousine, que proporciona em quase todos os tipos de utilização. Embora ainda não tenhamos testado as outras versões do Ioniq disponíveis, estamos em crer que com o HEV a fasquia está alta, até porque das três opções disponíveis, acaba pr ser aquela que tem um preço mais acessível e equilibrado.

Este foi o primeiro de todos os nossos testes, em que temos, para ser justos, que atribuir 5 estrelas!

Fotos: OnWheelsTV/Jorge Cabrita

Hyundai_Ioniq_17
Hyundai_Ioniq_15
Hyundai_Ioniq_10
Hyundai_Ioniq_16
Hyundai_Ioniq_1
Hyundai_Ioniq_2
Hyundai_Ioniq_3
Hyundai_Ioniq_7
Hyundai_Ioniq_9

Ficha Técnica Hyundai Ioniq HEV:
Motor: Gasolina, 4 cilindros, injeção direta, + motor elétrico (sistema híbrido) Cilindrada: 1.580cc Diâmetro x Curso (mm): 72 x 97  Taxa Compressão: 13,0:1 Potência (cv/rpm): 105/5700 Binário (Nm/rpm): 147/3000 Motor elétrico (cv/Nm): 44/170 Potência Combinada (cv/rpm): 141/5700 Binário Combinado (Nm/rpm): 265/3000 Transmissão/Direção: Dianteira, transmissão automática dupla embraiagem de 6 velocidades, direção pinhão e cremalheira elétrica e assistida Suspensão (fr/tr): McPherson/McPherson multibraços Prestações: 0 a 100 km/h (s): 10,8  Velocidade Máxima (km/h): 185  Consumos (Extra-Urbano/Urbano/Misto) (l/100 km): 3,9/3,9/3,9  Emissões CO² (g/km): 92 Dimensões: Comprimento/Largura/Altura (mm): 4470/1820/1450  Distância entre Eixos (mm): 2700  Largura de Vias (fr/tr) (mm): 1563/1577  Travões (fr/tr): Discos Ventilados/Discos  Bagageira (lt): 443/1.505  Depósito (lt): nd  Pneus (fr/tr): 195/65 R15 Peso (kg): 1370
Preço (versão ensaiada): €33.000

 

Facebook
Twitter

 

Review overview
Sumário Com estética bastante apelativa, o Ioniq foge do preconceito que híbrido tem que ser eficiente na proteção ambiental e a aparência é irrelevante. A proposta coreana vale por quase tudo, menos na dinâmica desportiva que não tem, nem tem que ter. Aposta em bons consumos e contribui para um melhor meio ambiente. É o nosso primeiro votado com 5 estrelas!
5
Tags

Artigos Semelhantes

Top