As ‘mexidas’ que a Ford introduziu no novo Fiesta traduzem-se numa nova dimensão de estilo para o modelo mais bem sucedido da marca, em Portugal e não só. Fiel à sua personalidade, a nova abordagem deste modelo traduz-se em requinte e classe. ‘Puto giro’, este Fiesta.

Com a concorrência a ‘afiar as garras’, lançando excelentes propostas no segmento em que a Ford tem vivido em ‘estado de graça’ com o Fiesta, o gigante norte-americano sentiu-se na obrigação de renovar o seu emblemático modelo. Naquela que é a 8ª ‘remake’ do Fiesta, a Ford foi bastante feliz na escolha de linhas, transportando a imagem do seu modelo mais bem sucedido para uma outra dimensão. Na nossa opinião, todo o dinamismo deste novo Fiesta fica ainda mais enaltecido na versão ST Line, aquela que nos foi possível testar.

Há muitas formas de um smartphone ver um Ford Fiesta 😉

A post shared by OnWheelsTV (@onwheelstv) on

A Imagem Vende? Claro!

Escolhendo de novo o Algarve para o contacto dinâmico e produção fotográfica deste Ford Fiesta, pudemos melhor contemplar este modelo, inserido num ambiente de luz em que a região é ‘craque’, o que permitiu ao nosso fotógrafo, José Lourenço (também ele craque), efetuar mais um excelente trabalho que até a Ford decerto valorizará. Um carro com a imagem do novo Ford Fiesta, merece uma produção fotográfica que o valorize e esta sem dúvida o faz. Obrigado por mais um excelente trabalho, José Lourenço.

A frente do novo Ford Fiesta é chamativa, dentro do caráter que o modelo há muito assumiu e mercedora de um olhar atento, para que não se deixem passar os ricos detalhes que fazem deste utilitário, na nossa opinião, o mais belo do segmento. Para o novo Fiesta, a Ford apresenta ligeiras alterações estéticas na grelha frontal, que variam com a versão do modelo. O ST Line, ‘senhor’ da linha desportiva, conta com uma grelha mais arrojada, que na parte inferior como que contorna a placa de matrícula. No entanto, o detalhe que mais nos encanta são as ‘sobrancelhas’ LED das óticas que trazem a este modelo uma maquilhagem de appeal irresistível. Além disso, o capot musculado e mergulhante e as óticas de nevoeiro, envoltas num dinamismo que engrandece a ‘força’ deste Ford, servem para completar um quadro de inegável bom gosto.
Embora se trate de uma versão ST Line, coube-nos para este teste um 5 portas. A cor branca traz toda uma força especial a este modelo, que sai engrandecido na opção das jantes desportivas, de 17″ . O carro transpira elegância, algo que também fica evidente na análise ao seu perfil. Pensado para proporcionar conforto a pelo menos quatro ocupantes – o mercado exige que estes ‘pequenos’ vão crescendo no espaço -, o Fiesta beneficiou de inteligência na gestão do desenho que consegue manter a prioridade no dinamismo, mesmo numa versão 5 portas.
A imagem é poderosa neste novo Ford Fiesta. Na versão ST Line, a traseira deste pequeno Ford é outro dos seus pontos fortes, aliás, nem há pontos fracos. As óticas, de desenho envolvente, captam a nossa atenção e as linhas da versão ST Line, fazem o resto. A unidade testada, na cor branca, torna-se perfeita para ilustrar o fim de tarde em Ferragudo.

Interior Mais Simples. Muito Melhor!

Nesta nova abordagem ao Ford Fiesta, a total reinvenção do interior torna-se outro dos seus pontos fortes. O utilitário da Ford deixou para trás aquela imagem de tablier e consola central de nave espacial da loja dos 300, para se tornar um senhor de imagem com classe, bom gosto, funcionalidade e sobretudo, forte personalidade. Deixámos de ter um ‘teclado carregado de botões’ para dispormos de comandos que traduzem a essência prática que a marca entregou a este novo Fiesta. A informação está bem colocada, ao estilo do que de melhor se faz no segmento, os comandos estão visíveis, devidamente espaçados entre si e numa sequência coerente, que facilita e potencia a utilização. O volante está bem colocado, proporcionando uma boa posição de condução, seja ela desportiva ou outra e os bancos são confortáveis e também adequados a uma boa configuração, independentemente do ajuste que queiramos selecionar. O espaço está bem potenciado e, a não ser que venham 5 jogadores de basquete, todos desfrutam de conforto e habitabilidade acima da média.
Este Fiesta que testámos, estava bem equipado, nomeadamente no que diz respeito às ajudas à condução. Além no nível de equipamento pré-definido para a versão ST Line, tínhamos à nossa disposição: Assistência Ativa ao Estacionamento c/Estacionamento Perpendicular, Cruise Contro, Adaptativo, Limitador de Velocidade Ajustável, Faróis Máximos Automáticos, Alerta de Tráfego Cruzado, Sistema de Informação de Ângulo Morto, Indicador de Distância, Aviso de Colisão Frontal, Sensores de Estacionamento à Frente e Atrás, Assistência ao Arranque em Subida, Ajuda e Alerta à Manutenção de Faixa, Assistência Pré-Colisão com Deteção de Peões, Reconhecimento de Sinais de Trânsito, entre outros.

Em Estrada – Bravo Mas Guloso

Se a estética, exterior e interior, serão sempre argumentos de muito peso na eventual escolha deste modelo por parte do consumidor, a dinâmica ajudará ainda mais a completar o ‘desenho’ da sua mais valia como produto. Senão vejamos: a) de dentro do carro, desfrutamos de uma excelente posição de condução e da eficácia mecânica do Fiesta, onde temos que realçar a excelente caixa manual de 6 velocidades, suave, precisa e adequada em termos do rapport para uma utilização total deste modelo; b) o motor EcoBoost de 125 cv é fantástico, proporcionando torque desde cedo e uma total utilização, seja ela com cariz desportivo ou outro; c) a insonorização é notável e este é um argumento que deve sempre ser analisado, quando falamos de motores pequeninos mas com arrojado desempenho dinâmico. Do ponto de vista dinâmico, o novo Ford Fiesta está ainda melhor.
Em estrada, o apuro dinâmico deste novo Ford Fiesta sai realçado. Analisando o seu comportamento, denotámos um automóvel equilibrado, que se presta a uma utilização quotidiana, com as suspensões a proporcionarem conforto, sensação essa que é valorizada também numa atitude mais desportiva do condutor, que obtém prazer na condução sem sacrificar o bem estar de quem o acompanhe dentro do automóvel. Nas estradas de montanha algarvias, quem connosco se cruzou, não terá deixado de notar os rasgados sorrisos que íamos soltando aqui e ali, fruto das reações do trem dianteiro, que se comporta com mestria, ainda que esta versão ST só tenha linha de desportivo, já que a mecânica é basicamente a de base nas várias versões disponíveis para o Fiesta. A travagem também nos agradou, mesmo quando tivemos que improvisar e reagir prontamente, podendo mais uma vez perceber quão equilibrado está este modelo, que mais uma vez conta com um excelente chassis.
“Não há bela sem senão”, já diz o ditado, que se adequa na nossa única crítica ao Ford Fiesta 1.0 EcoBoost de 125cv. Os consumos não nos cativaram propriamente, pelo menos tendo em conta outras propostas da concorrência, com motores da mesma cilindrada e potências semelhantes. Embora a marca anuncie os 4,3 l/100 km, a verdade é que nunca conseguimos baixar dos 7,8 e não, nunca usámos o ar-condicionado, até porque tem estado um frio de rachar, também no Algarve. Se o motor é vivo e performante, os consumos de todo nos cativaram e isso teve toda a influência na votação que determinámos para este modelo. Sorry!

Conclusão – Perfeito em Quase Tudo

No geral, agradou-nos muito este Ford Fiesta, aqui retratado na versão ST Line. O carro tem excelente imagem, um sex-appeal que sai até, na nossa opinião, para bem fora da órbita dos utilitários. Em todos os momentos em que nos ‘misturámos’ com a população, ninguém ficou indiferente ao apelo estético deste modelo, sem dúvida um ‘puto giro’. Na dinâmica, fomos nós quem não ficou indiferente, já que se este não é um desportivo, então para lá caminha com passos vigorosos e muito prazer de condução. Dos consumos não gostámos, NADA! Mas, os atributos desta nova versão do Fiesta são muitos e terá que ficar para os verdadeiros interessados a gestão da balança dos prós e contras. A proposta custa, na versão ensaiada, €19.603.

Para concluir, apenas referir que este Ford Fiesta foi fotografado em Portimão e Ferragudo, no Algarve.

Texto: Jorge Cabrita  Fotos: José Lourenço