Mais forte, mais elegante, exuberante. Mais competente, a todo os níveis, na dinâmica. Estes são argumentos que o novo KIA Ceed assume com convicção e sem arrogância. Um automóvel verdadeiramente competente, que aqui vos trazemos em teste à versão mais potente a gasolina, o 1.4 T-GDI.

Na mais recente geração KIA Ceed, estão presentes dois novos motores, o 1.6 CRDi, que já testámos e que pode ler AQUI e o 1.4 T-GDI com 140cv. É esta proposta, a gasolina, que vos trazemos, na segunda abordagem às várias novidades deste modelo que já tivemos o privilégio de testar.

A proposta existente na gama de modelos a gasolina do construtor coreano já era competente e falamos especificamente do ‘pequeno’ bloco 1.0 T-GDI que atualmente, nos modelos em que está disponível, representa o grosso de vendas. Sendo que o Ceed é maior que, por exemplo, opções como o Stonic, era para nós importante perceber até que ponto o acréscimo de cilindrada e potência se poderia traduzir num maior ou menor ganho de performance em termos globais. É essa ideia que aqui vos tentamos trazer.

Uma Imagem Forte Que Convence

Já tínhamos visto e referido nas nossas duas primeiras abordagens ao mais recente membro da família Ceed, tanto na Apresentação, como no Teste ao KIA Ceed 1.6 CRD-i, que a imagem estava mais vigorosa que nunca, catapultando esta proposta coreana para patamares até há pouco tempo inatingíveis. A verdade é que, quanto mais contemplamos o novo Ceed, mais gostamos do que vemos!

A frente do Ceed é poderosa, trazendo-lhe toda uma energia que faz com que o vejamos quase que como um desportivo, algo que na unidade que testámos, num ‘reluzente’ branco, ainda sai mais enfatizado, pela forma como a tonalidade dominante contrasta com o negro da grelha dianteira, grelha do para-choques e entradas de ar laterais, onde estão também embutidos os faróis de nevoeiro. O novo posicionamento dos farolins ‘cubo de gelo’, que agora se inserem nas óticas frontais, traz ainda outro dinamismo e irreverência ao Ceed.
Elegante em todo o seu esplendor, o Ceed sai enriquecido na opção de cor branca. No caso da unidade testada com o teto panorâmico em preto, as jantes desportivas, os vidros traseiros escurecidos, trazem um outro dinamismo ao perfil desta proposta KIA, na qual ainda merece realce a forma como o friso cromado enaltece a ‘meia lua’ dos contornos dos vidros nas portas. Um detalhe encantador que faz desta unidade testada uma das mais belas do novo KIA Ceed.

Sóbrio e Com Classe, Por Dentro

O interior fortalece a sobriedade e competência da nova geração Ceed. Requintado, vasto e completo, o ambiente dentro de portas mostra como a nova postura deste ‘coreano’ está apta para satisfazer totalmente a sua ‘clientela’.

Dentro do novo Ceed, aquele que se senta para estar ao volante percebe de imediato o cuidado da KIA em criar um espaço totalmente virado para o condutor. O volante inclui aplicações cromadas para se mostrar desportivo e ainda mais agradar na sua utilização. Além disso, concentra inúmeras funções que muito facilitam a nossa vida, dando a chance de tudo, ou quase, tudo, poder ser controlado enquanto estamos ao volante, numa qualquer estrada. Os bancos são confortáveis e temos na consola central todos os comandos bem dispostos, para fácil e intuitivo acesso, o mesmo se podendo dizer do sistema de infotainment, que conta com écran de 7″.
O espaço dentro do novo KIA Ceed é referencial, sendo mesmo o mais competente do segmento em diversos tipos de análise, como por exemplo na largura à altura dos ombros. Competente na primeira e segunda fila de bancos, o Ceed ainda garante uma bagageira ampla, aliás como se pode ver pela imagem. De base garante impressionantes 395 litros, 15 a mais na comparação com a geração anterior. Se optarmos pelo rebatimento dos bancos, então passamos a ter até 1.291 litros.

Novo Motor Para Melhorar a Performance Geral

Agora, a nova geração Ceed garante duas opções no que diz respeito aos motores a gasolina. O 1.4 T-GDI, de 140cv, passa a ser algo mais para quem questione a competência do bloco 1.0.

Trata-se de um novo motor, uma das duas novidades, nesse capítulo, que chegaram com a mais recente geração Ceed. Com 1.353cc, quatro cilindros em linha com turbo, este motor alimentado por injeção direta, debita 140cv às 6.000 rpm, dispondo de 242 Nm de binário, disponível entre as 1500 e as 3200rpm. Com esta nova proposta a gasolina, o Ceed necessita de 8.9 segundos para chegar dos 0 aos 100 km/, atingindo os 210 km/h. A média de consumo anunciada é de 5.9 l/100km. Convém referir que todos estes dados de performance oficial dizem respeito à versão de caixa manual de 6 velocidades, a que testámos nesta unidade.

Em Estrada – Gostámos do Compromisso

Curiosamente e por isso temos muito a agradecer à KIA, tem-nos sido possível testar estas novidades Ceed nos mesmos timings dos projetos da especialidade com que ambicionamos poder um dia concorrer. Assim sendo, logo a seguir ao teste do 1.4 T-GDI que aqui trazemos, veio-nos ‘parar às mãos’ o 1.0 T-GDI. Calhou bem, pois pudemos de facto analisar no detalhe um e outro. Mas, vamos ao 1.4 que para já é o que interessa.

A análise à dinâmica deste 1.4, como em qualquer outro modelo que testamos, acaba também por englobar o interior. Isto para dizer que neste KIA Ceed estamos bem sentados, em bancos confortáveis e ergonómicos e podendo desfrutar de uma excelente posição de condução. Para o nosso gosto, perfeita, já que os bancos ‘descem’ muito no ajuste em profundidade, assim como o volante tem um ajuste de profundidade muito bom, além de ser obviamente ajustável na altura. Com isso, ficamos bem sentados, bem baixinhos, como gostamos para melhorar o centro de gravidade e sentir ‘tudinho’ na estrada e na condução. Dito isto, notamos desde logo que o motor 1.4 é bastante silencioso e conta com uma caixa manual de 6 velocidades bem ajustada. Tudo isto joga na perfeição para um bom desempenho dinâmico, ao qual acresce o facto de este Ceed ser bastante económico. Apesar do calor estar atrasado mas já se ir notando, sem ar condicionado ligado, efetuámos médias de consumo de 6.5 l/100km, o que sinceramente nos agradou.
Já aquando da apresentação dinâmica, havíamos testado e gostado do motor 1.4 T-GDI no KIA Ceed. Na altura, no Algarve, nas sinuosas estradas de Monchique, pudemos perceber como o chassis está bem trabalhado e as suspensões foram melhoradas relativamente à geração anterior, entregando a este Ceed um excelente equilíbrio no desmenho em curva, com menor fadiga dos componentes, assim como de quem está ao volante. O carro é estável e equilibrado e, algo muito importante, transmite bastante segurança, mesmo quando de vez em quando fomos ‘atrevidotes’ e desligámos as ‘ajudas’. No entanto, notámos também que o motor se revela um pouco lento nas recuperações, forçando muitas vezes ao uso da mais que comprovada técnica da ‘uma abaixo’. Isto nota-se mais quando estamos numa condução mais rolante e temos o ar condicionado ligado. De qualquer forma, para um 1.4, trata-se de uma proposta muito competente, com um desempenho dinâmico na generalidade acima da média. O motor reage bem às solicitações do acelerador e a travagem também se revelou bastante equilibrada e resistente à fadiga.

Conclusão: Prova Superada

Este KIA Ceed 1.4 T-GDI, TX, custa €27.440, aos quais temos que subtrair os €4.500 da campanha de lançamento que está em vigor. Ou seja, a proposta real é de €22.940. Quando a tudo isto somamos uma imagem elegante e desportiva, um desempenho primoroso em estrada e um nível de equipamento em que praticamente tudo está incluído, e no tudo queremos dizer: alerta de colisão frontal, previsão de colisão frontal com reconhecimento de peões e ciclistas, alerta de trânsito cruzado, alerta de transposição de faixa, avisador de fadiga do condutor, ‘Lane Following Assist’ (nível 2 de condução autónoma), Cruise Control inteligente com Stop&Go, assistência ao estacionamento e ainda a monitorização do ângulo morto (traseira), sistema de som JBL, écrans de 7″ e 8″, TomTom Live para sistema de navegação, Android Auto , Apple CarPlay, carregador sem fios, máximos automáticos, além de bancos aquecidos e ventilados, entre outros equipamentos, então fica pouco por explicar quando dizemos que vale a pena pensar neste KIA Ceed como uma opção de compra.

Texto: Jorge Cabrita  Fotos: Jorge Cabrita, Manuel Figueira, KIA