O domínio de Ott Tänak na Argentina começa a assumir contornos ditatoriais!

Ott Tänak continua a impor-se, totalmente dominador no Rali da Argentina. Aos comandos do Yaris WRC da Toyota Gazoo Racing, o estónio está intratável, tornando a sua condução um aliado perfeito para o muito bem afinado carro nipónico. Ao fim de dois dias do YPF Rali da Argentina, Tänak aumentou a vantagem que o separa do segundo lugar para confortáveis 46.5s. O estónio venceu cinco das sete especiais do dia, numa demonstração de total superioridade face à concorrência. No entanto, não se livrou de um susto na última especial do dia, a segunda passagem por Chuchilla Nevada – Rio Pintos, quando o amortecedor dianteiro direito do Yaris se danificou, o que veio a afetar a direção do pequeno carro nipónico, forçando a uma redução no ritmo imposto.

“Tudo tem estado a correr realmente bem”, disse um muito feliz Ott Tänak. “Tenho ótimas sensações com o carro e, especialmente nas especiais de hoje, que eram muito rápidas e boas para o Yaris. Hoje não arrisquei tanto como ontem, quando estive realmente no limite. Hoje estive um pouco mais controlado mas os tempos continuaram a ser muito bons. As condições hoje de manhã eram muito complicadas com um nevoeiro muito espesso, mas gerimos bem a situação e divertimo-nos muito durante a tarde. Tenho que ter muito respeito pelas duas especiais de amanhã, pois El Condor e Mina Clavero são muito duras e com estradas bem diferentes das de hoje. Mas, sinto-me confiante”.

A luta pelo segundo lugar teve alguma intensidade durante todo o dia, mas acabou quando Kris Meeke furou na derradeira especial, na segunda passagem por Chuchilla Nevada – Rio Pintos. Em consequência, o britânico afundou-se na classificação, ocupando agora o oitavo lugar, a mais de três minutos do líder. Aliás, este local não deixará boas recordações aos pilotos dos Citroën oficiais, já que na primeira passagem por este troço (SS11), o irlandês Craig Breen capotou com violência o C3 WRC, sendo forçado ao abandono.

Kris Meeke furou e afundou-se na classificação.

Com uma prestação de alto nível e até agora isenta de erros, Thierry Neuville ocupa o segundo lugar no Hyundai i20 WRC. O belga tem sido cauteloso, parecendo estar mais preocupado em acumular pontos no campeonato. “Podia ter feito mais hoje, mas acho que não era necessário”.

Continuando a exibir-se a bom nível, está o espanhol Dani Sordo, que com os problemas de Meeke subiu ao terceiro lugar. No entanto, se o espanhol concluiu o primeiro dia a menos de um segundo de Neuville, ontem a distância cresceu significativamente. O catalão está agora a 21.7s do seu ‘chefe de fila’, pelo que é de esperar que os dois pilotos da Hyundai se foquem em assegurar valiosos pontos. Ainda assim, foram Neuville e Sordo os pilotos que venceram as duas especiais que fugiram do controlo de Ott Tänak.

Sébastien Ogier continua, matemático, a gerir o andamento do Ford Fiesta da M-Sport Ford World Rally Team e, a tentar maximizar a obtenção de pontos numa prova em que o seu carro não está particularmente à vontade. Com os problemas de Meeke, Ogier subiu uma posição e é agora o quarto da Geral. No entanto, não deverá estar muito tranquilo, pois tem Andreas Mikkelsen a apenas 14,8s.

O norueguês da Hyundai Motorsport está a ter um bom desempenho, sentindo-se mais à vontade agora com o acerto do i20 WRC para as estradas argentinas.

Na sexta posição vem Esapekka Lappi. O finlandês concluiu o dia a 29.1s de Mikkelsen, mas podia estar mais perto, já que acabou prejudicado numa das especiais quando o seu navegador Janne Ferm cometeu um erro, ditando uma nota errada. Este percalço custou 20s ao piloto do Toyota Yaris WRC.

Atrás de Lappi, segue Elfyn Evans no outro Fiesta WRC da M-Sport, seguido de Meeke e de Teemu Sunninen.

Texto: Jorge Cabrita  Fotos: Toyota Gazoo Racing, Hyundai Motorsport, Citroen Racing Media, M-Sport