Kyle Larson venceu ontem as Coca-Cola Firecracker 250 em Daytona International Speedway. Com o Chevrolet Camaro #42 da Chip Ganassi Racing, Larson venceu o primeiro estágio e ressurgiu no final para conquistar mais uma vitória na NASCAR Xfinity Series.

Sem treino de qualificação devido à chuva que caiu na pista, Ryan Preece que estava no carro #18, líder da tabela de Equipas, começou na frente ao lado de Ryan Blaney, no carro #12. Cole Custer andou na frente nas primeiras 8 voltas da corrida, mas Kyle Larson passou a liderar em seguida. Depois de atingida a metade da prova, o primeiro pelotão se isolou em fila única. Larson conseguiu segurar a liderança até ao fim e ficou com a vitória no estágio, após liderar 22 voltas. Chase Elliott foi segundo, seguido por Elliott Sadler, Ryan Blaney e Matt Tiffit.

No segundo estágio, Ryan Blaney não trocou pneus e relargou em primeiro, seguido por Austin Cindric e Kyle Larson. Diferente do primeiro estágio em que o pelotão se separou, no segundo, os pilotos ficaram lado a lado e apenas Ryan Blaney controlava isolado a primeira posição. Restando menos de 10 voltas para o fim, o pole, Ryan Preece, foi para a garagem com problemas no motor. Com 5 voltas para o fim, Chase Elliott e Kyle Larson passaram a pressionar Blaney, que trocava de linha para se defender, mas com 3 voltas apenas por percorrer, Larson fez a ultrapassagem, foi para primeiro, segurou os ataques de Blaney e ficou com a vitória no segundo estágio.

Ryan Blaney voltou a liderar a corrida no início do último estágio, junto com Elliott Sadler, Tyler Reddick e Austin Cindric. Restando 30 voltas para o fim da corrida, o top 10 ficou em fila única. Após uma amarela causada por Ryan Reed, a corrida recomeçou restando 23 voltas para o fim, Blaney ainda era o líder, seguido por Sadler, Cindric e Chase Elliott, que duas voltas depois, empurrou Sadler para a liderança da prova.

Uma volta depois, o esperado e inevitável big one apareceu. Matt Tifft tentou ultrapassar Austin Cindric na entrada da curva 1, Cindric rodou e deu início ao ‘big one’, em que mais de 15 carros se envolveram. Cindric chegou a capotar algumas vezes, acionando a bandeira vermelha.

De volta à verde, Brandon Hightower causou um segundo acidente, durante a amarela. Ao mesmo tempo, o carro #23 de Chase Elliott foi para a garagem com problemas na direção. A corrida recomeçou com 7 voltas para o fim, com Elliott Sadler e Ryan Blaney na primeira fila. Após o reinicio, a disputa ficou quente, incluindo situações de ‘three wide’ na disputa pela liderança. Kyle Larson tomou a ponta e passou a bloquear Justin Allgaier e Sadler, mas outro grande acidente com vários envolvidos provocou a bandeira amarela.

O final foi digno de uma superspeedway, mas com uma polemica a mais, em pista, quem recebeu a bandeira quadriculada em primeiro foi Justin Haley, que nos metros finais, fez uma linda ultrapassagem em cima de Kyle Larson e Elliott Sadler, que estavam lado a lado brigando pela vitória. Mas após sair de terceiro e pular para primeiro, Haley pisou na linha dupla amarela, que limita a pista. Acabou sendo punido, recebeu uma bandeira preta e a vitória ficou com Kyle Larson.

“Eu nem sabia que tinha ganho até chegar no pit”, disse Larson. “E eu vi um pouco do replay e vi que ele tocou a linha amarela, então eu questionei sobre isso, e eles disseram que a NASCAR estava avaliando e cerca de 10 segundos depois, fomos declarados os vencedores. Eu vi ele (Haley) subir, e pensei que estava em dificuldades naquele momento, porque eu não ia ter ninguém atrás de mim para me empurrar ou pelo menos me manter lado a lado com o Elliott”.

Com a exclusão de Justin Haley, o que valeu foi a disputa entre Kyle Larson e Elliott Sadler. Larson cruzou a linha de chegada 0.0004s na frente de Sadler, uma das menores diferenças da história da NASCAR.

“Isso dói”, disse Sadler, que encara um jejum de vitorias e tem o futuro incerto na JR Motorsports. “Eu não sei quantas corridas em superspeedways eu deixei passar na minha carreira. Tal como em fevereiro, foi muito perto, sinto que estávamos no lugar certo novamente”.

Christopher Bell, Ryan Blaney e Kas Grala completaram os cinco primeiros no final da corrida.

Justin Haley, que passou cruzou em primeiro, mas teve a ultrapassagem invalidada, caiu para a 18ª posição, o último na volta do líder. Haley não aceitou a punição, mas agradeceu pela oportunidade de competir na Xfinity Series. “Não é como a gente queria”, disse Haley. “Estou competindo em tempo integral na Truck Series, e isso é apenas uma oportunidade em tempo parcial, eu sou extremamente abençoado só por ter a oportunidade”.

Primeiro Estágio 30 Voltas
Vencedor do Primeiro Estágio: Kyle Larson
2. Chase Elliott
3. Elliott Sadler
4. Justin Allgaier
5. Ryan Blaney

Segundo Estágio 30 Voltas
Vencedor do Segundo Estágio: Kyle Larson
2. Chase Elliott
3. Austin Cindric
4. Ryan Blaney
5. Tyler Reddick

Último Estágio 40 Voltas
Vencedor da corrida: Kyle Larson
2. Elliott Sadler
3. Christopher Bell
4. Ryan Blaney
5. Kas Grala

Tempo de corrida: 2h01m35s.
6 bandeiras amarelas (29 voltas em bandeira amarela)
11 mudanças na liderança
5 pilotos lideraram a corrida: Kyle Larson, Ryan Blaney, Elliott Sadler, Cole Custer e Justin Haley

Texto: Wellingson De Souza  Fotos: NASCAR Media/Getty Images (Sarah Crabill, Matt Sullivan, Jerry Markland, Sean Gardner)