Josef Newgarden venceu ontem de novo na Verizon IndyCar Series, ao conquistar o Alabama Grand Prix, disputado no complexo traçado de Barber Motorsports Park. O piloto do Team Penske já havia liderado no domingo, durante as 22 voltas da corrida, antes de a mesma ser interrompida em virtude da tempestade que se abateu sobre o traçado e que, entre outras situações, ‘atirou’ o segundo classificado, Will Power(Team Penske), contra as barreiras de proteção.

Depois de ontem se ter retomado a corrida, sem Will Power, para a conclusão das restantes 64 de 82 voltas, Newgarden soube sempre conservar a liderança, numa pista em que já provou estar muito à vontade. Nas derradeiras voltas, a chuva voltou e, de imediato, Newgarden recolheu à boxe (pit) para mudar de pneus, entregando provisoriamente a liderança a Sébastien Bourdais. Visto que todos os pilotos em pista acabaram por fazer o mesmo, o norte-americano, do Tenessee, reassumiu a liderança, para vencer, o que sucede pela terceira vez nas últimas quatro corridas da IndyCar no Alabama. Esta foi também a sua 9ª vitória na Verizon IndyCar Series. Apenas referir que, contrariamente ao mencionado no título (por lapso), esses três triunfos não são consecutivos.

“No final, a prova foi mais complicada que o que eu desejaria”, disse Josef Newgarden. “Durante todo o dia pareceu que ia ser simples. Não estavam a aparecer bandeiras amarelas, estava seco, mas no fim a chuva veio complicar as coisas. Acho que para nós foi apenas concretizar na pista o que necessitávamos fosse feito. Assim que a chuva se intensificou (domingo), montámos os pneus adequados. Tinha que ser. Acho que era a decisão mais acertada, simplesmente porque estávamos na frente e éramos os que tínhamos mais a perder por demorar tempo demais a tomar essa opção“.

A 9.660s do vencedor chegou Ryan Hunter-Reay na segunda posição. O piloto de Dallas/Texas, a correr para a Andretti-Autosport Honda, chegou ao degrau intermédio do pódio já no último terço da corrida, após Sébastien Bourdais ter que parar no pit, com o #18 Team SealMaster Honda da Dale Coyne Racing with Vasser-Sullivan. Hunter-Reay parou na hora certa para trocar pneus, enquanto que Bourdais retardou a paragem o mais possível, o que se veio a verificar ser um erro crasso de estratégia.

Ryan Hunter-Reay

“Com a chegada da chuva, apercebi-me que as nuvens cinzentas estavam a cercar o ar e que as coisas não iam melhorar”, disse Ryan Hunter-Reay. “Acho que foi fundamental parar na hora certa para colocar pneus de chuva, nem cedo demais para não destruir os pneus da frente, nem demasiado tarde para não andar mais para os lados que para a frente com os ‘slick'”.

“O Josef  (Newgarden) entrou no pit para ter um final em força e nós achávamos que o conseguiríamos bater enquanto ele escolhia pneus de chuva, dando-nos a liderança”, disse Sébastien Bourdais. “Eu tinha combustível suficiente para concluir a corrida, mas infelizmente a ‘Mãe Natureza’ decidiu pregar a partida e trazer a chuva. Nessa altura, arriscámos ficar na pista e isso jogou contra nós”.

Aos comandos do #5 Honda da Schmidt Peterson Motorsports, James Hinchcliffe assegurou o derradeiro lugar do pódio. O canadiano, de Oakville-Ontario, levou o Honda com as cores da Arrow Electronics à sua melhor prestação dos últimos oito anos em Barber Motorsorts Park.

O ‘rookie’ Robert Wickens voltou a assegurar uma classificação no top cinco, levando o #6 Honda da Schmidt Peterson Motorsports ao quarto lugar. Sébastien Bourdais fechou o top cinco.

Com quatro etapas da Verizon IndyCar Series já disputadas, Josef Newgarden, Campeão em título, lidera com 158 pontos, levando 13 de vantagem sobre Alexander Rossi (Andretti Autosport Honda). Sébastien Bourdais é terceiro com 119 pontos.

A próxima etapa do campeonato, o Indycar Grand Prix de Indianápolis, disputa-se a 12 Maio, antecedendo as famosas 500 Milhas de Indianápolis, agendadas para 27 de Maio.

Texto: Jorge Cabrita  Fotos: IndyCar Media (Chris Jones, Chris Owens, Joe Skibinski, Brett Kelley)