A Audi adotou uma nomenclatura estandardizada, a nível mundial, para identificar a potência de cada modelo da sua gama de veículos. Esta alteração não influi na designação dos modelos que, desde o A1 ao Q7 se manterão inalteradas. Dentro das versões de cada modelo, uma combinação de dois números, representando a sua potência específica, substituirá as designações até aqui utilizadas. Assim será para automóveis com motor de combustão e também para as soluções híbridas e elétricas.

O valor de referência para a nova designação corresponde à potência de cada modelo em kilowatts (kW). Por exemplo, a designação “30” aparecerá na traseira de modelos com potências entre os 81 e 96 kW, a designação “45” nos modelos com potências entre os 169 e os 185 kW. A combinação “70” estará nos modelos de 400 kW de potência. Fora desta nova regra ficam os modelos das séries S e RS que mantém inalteradas as suas designações.

Estas novas nomenclaturas entrarão em efeito a partir do Outono, logo a seguir à apresentação do novo Audi A8. Neste novo topo de gama da casa de Ingolstadt, o até aqui 3.0 TDI de 210 kW, passa a designar-se de 50 TDI, enquanto o 3.0 TFSI de 250 kW passa a conhecido como 55 TFSI.

Foto: Audi